É fome emocional? Como parar de comer quando você se sente triste ou estressado

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Você está mesmo com fome? 

Ao contrário da fome real ou fisiológica, que é uma necessidade e tem um objetivo muito claro de sobrevivência, a fome emocional ou, a fome nervosa, não deriva de uma necessidade fisiológica, mas de um estado mental ou emocional. A fome geralmente se manifesta como sons no sistema digestivo que nos lembram que é hora de comer. Portanto, quando a necessidade de “mordiscar” algo vier sobre você, primeiro ouça o que seu corpo está dizendo.

Se você não sente seu estômago roncar, é provável que não seja fome de verdade.

Com fome ou com sede?  

Na maioria das vezes, a sede é confundida com fome. Portanto, é provável que as pessoas procurem alimentos reconfortantes quando, na verdade, estão desidratadas. Beber águachás de ervas e até chá e café – este último sem exagerar – é a primeira coisa a fazer. Lembre-se que o consumo de sopas, vegetais e frutas também ajuda a manter o nível de hidratação sob controle.

Minimize as tentações

Se as “guloseimas de conforto” estiverem em exibição, será muito mais difícil evitar procurá-las. De acordo com uma pesquisa publicada pelo National Center for Biotechnology Information (NCBI), a incapacidade de resistir a alimentos tentadores é impulsionada por vias neurais que interrompem a tomada de decisão e os sistemas de controle de impulso.

Coma comida saúdavel

Antes de ir às compras, é melhor começar em casa com uma ideia clara dos produtos que pretende comprar. Planejar um cardápio com refeições nutritivas e fazer uma lista de compras repleta de ingredientes saudáveis ​​reduzirá as chances de adicionar produtos não saudáveis ​​ao carrinho. Com uma dieta balanceada, você se sentirá saciado e satisfeito por mais tempo e terá menos probabilidade de desejar um lanche reconfortante.

Cuidado, o consumo de álcool pode aumentar o apetite, resultando em atração por alimentos ricos em carboidratos ou gorduras, em vez de alimentos saudáveis ​​e frescos. Também é bom, na hora de comer, evitar ligar a televisão ou ficar na frente de celulares e tablets, vamos nos concentrar na comida que estamos comendo, mastigando devagar: pesquisas também mostraram que, por exemplo, comer na frente da TV não faz você sentir  a sensação de saciedade no corpo.

Movimente-se, mesmo em casa 

Se movimente mais. O exercício, além de melhorar o humor, tem um efeito de supressão do apetite. Se você não tem oportunidade de sair, a atividade física em ambientes fechados também é uma alternativa válida. Quer seja no interior ou no exterior, os benefícios serão sempre os mesmos.

Concluindo, quando sentimos fome emocional, é muito importante ouvir o nosso corpo e nos perguntar se estamos realmente com fome ou se é o nosso estado emocional que nos “leva” a comer. Uma vez que entendamos isso, como você viu, existem muitas alternativas saudáveis ​​para alimentar nossas emoções.

 

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Comunicadora social especializada em jornalismo ambiental e terceiro setor, mestre em Comunicação Ambiental e em Inovação Social. Em greenMe encontrou seu habitat ideal.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest