Ao cozinhar arroz, você nunca deve cometer este erro trivial e comum

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Quando preparamos o arroz, muitas vezes cometemos um erro: não pensamos em enxaguá-lo, solução que em muitos casos é adequada, mas não sempre. Então vamos descobrir quando o arroz deve ser lavado e quando não deve.

O arroz é um alimento muito versátil e apreciado em todo o mundo. Para várias culturas, é o alimento básico da dieta e existe em diferentes variantes. Mas quais são as vantagens de enxaguar o arroz antes de cozinhá-lo? E tem que enxaguar sempre ou não é recomendado em alguns casos?

Quando lavar o arroz e quando evitar

Devemos primeiro distinguir as questões relacionadas à saúde daquelas relacionadas a um discurso puramente culinário.

A lavagem do arroz elimina grande parte do amido que cobre os grãos e isso significa concretamente que o cereal, uma vez cozido, será mais digerível. Uma vantagem importante para quem sofre de refluxo ou gastrite, mas também para quem tem de limitar os amidos na alimentação.

O arroz é de fato um alimento que geralmente tem um alto índice glicêmico justamente por causa do amido que contém. Reduzi-lo com este sistema pode, portanto, ser um truque interessante para quem deve seguir uma dieta de baixo índice glicêmico.

Salada de arroz ou pratos orientais

Quanto aos preparativos culinários, porém, é bom enxaguar o arroz sempre que quisermos preparar uma salada de arroz, arroz basmati para acompanhar vegetais ou um prato principal ou receitas orientais. Em suma, em todos os casos em que os grãos de arroz devem estar bem separados (o que é possível graças ao enxaguamento que reduziu o teor de amido).

Risoto

A situação é diferente se quisermos preparar um risoto. Neste caso, o arroz não deve ser enxaguado de forma alguma, para certificar de que o arroz é cremoso e que o prato assume a sua consistência característica.

Arroz integral

Quanto ao arroz integral ou semi-integral, é sempre bom o enxágue para eliminar quaisquer substâncias estranhas, como seixos ou outras.

Variedade de arroz

Em resumo, como é útil enxaguar o arroz principalmente se estivermos preparando pratos orientais, é bom fazer esta etapa para o arroz basmati, jasmim, vermelho ou preto. Por outro lado, o enxágue não é recomendado para o arbório e carnaroli, geralmente usados ​​para risoto.

Os benefícios de enxaguar o arroz

Segundo nutricionistas de Harvard, antes de cozinhar é sempre bom enxaguar o arroz em água fria (até que fique claro) para retirar o excesso de amido. Um sistema também útil para remover poeira ou quaisquer outras impurezas que possam ser encontradas no arroz, especialmente se o compramos a granel de distribuidores.

Mas além das vantagens de reduzir o amido do arroz ou remover quaisquer substâncias estranhas que acabaram acidentalmente no meio dos grãos, há outro motivo importante pelo qual seria sempre bom enxaguar este cereal, de fato, colocá-lo de molho e reduzir com a concentração de arsênico.

O arroz absorve naturalmente o arsênico na água e no solo. De acordo com o cientista de plantas e solo Andrew Meharg, autor do livro Arsênico e Arroz, ensopar o arroz durante a noite e depois enxaguá-lo bem pode reduzir a quantidade de arsênico pela metade.

Claro, se decidirmos cozinhar o arroz no último momento, sempre será uma boa ideia enxaguá-lo bem para eliminar pelo menos parte do arsênico nele contido.

Como lavar o arroz

Precisamos de uma peneira de malha fina para colocar o arroz. Por sua vez, isso pode ser colocado sobre uma grande panela ou recipiente. Em seguida, procedemos ao enxágue que deve ser feito movendo bem o arroz para que a água chegue a todos os lugares.

Assim que a água subjacente estiver limpa, o enxágue estará concluído. Pode demorar mais ou menos tempo dependendo da variedade do arroz e sua riqueza em amido.

Fontes: Harvard TH Chan/ The Guardian

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest