Amendoim: descoberto efeito colateral inesperado e sério do consumo excessivo em pacientes com câncer

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

De acordo com um estudo conduzido pela Universidade de Liverpool, comer muito amendoim americano pode acelerar a propagação do câncer em pacientes que já sofrem desta doença. Isso se deve a uma proteína contida nas frutas secas.

Quando o câncer começa a se espalhar para outras áreas do corpo humano além daquelas onde se originou (por meio de metástases), a doença se torna difícil de tratar e o paciente frequentemente morre. A doença tende a se espalhar por todo o corpo, mas existem fatores que podem influenciar na disseminação do tumor, favorecendo um desenvolvimento mais rápido e agudo – e a alimentação é certamente o mais importante deles: há na verdade alimentos que mais do que outros favorecem o desenvolvimento de metástases e, portanto, a deterioração da saúde.

Um desses alimentos é, sem dúvida, o amendoim. De acordo com pesquisadores da Universidade de Liverpool, o amendoim americano contém uma proteína que se liga a carboidratos (chamada aglutinina de amendoim ou PNA) que entra na corrente sanguínea, interage com as células endoteliais (as células que revestem o interior das paredes do coração, os vasos sanguíneos e linfáticos) e os empurra para produzir citocinas – moléculas de proteínas responsáveis ​​por espalhar metástases dentro do corpo humano.

Já em um estudo anterior, os pesquisadores mostraram que o PNA no sangue humano se liga a uma cadeia de açúcar especial que ocorre principalmente em células cancerosas e pré-cancerosas e que interage com uma proteína maior encontrada na superfície das células cancerosas. Essa interação causa mudanças na proteína maior: a superfície das células cancerosas se torna mais “pegajosa” e, assim, consegue se prender aos vasos sanguíneos; além disso, as células cancerosas são capazes de formar pequenos ‘aglomerados’ que lhes permitem viver mais na corrente sanguínea, espalhando-se mais por todo o corpo.

Embora mais pesquisas sejam necessárias nessa área, esses estudos mostram como o consumo frequente e excessivo de amendoim em pacientes com câncer pode aumentar o risco metástases. Os possíveis impactos do consumo de amendoim na sobrevida do paciente e na progressão da doença requerem mais investigações epidemiológicas, mas em qualquer caso, os pesquisadores desaconselham a ingestão (frequente ou moderada) de amendoim americano para pacientes com câncer, porque os efeitos desta fruta em sua saúde não são ainda bem definidos.

Deve-se notar, no entanto, que uma dose muito alta de amendoim (mais de 250g consumido de uma vez) é necessária para observar efeitos negativos na propagação de células metastáticas – enquanto uma dose moderada de amendoim contém uma concentração mínima de PNA que não teria consequências para a saúde.

 Fonte: Carcinogênese

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest