Aprenda a fazer cuscuz de milho: delicioso, fonte de proteína e ajuda a emagrecer

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Quem acompanha o BBB vê com frequência alguns participantes fazendo o cuscuz. Já gerou até brigas sobre a maneira correta de prepará-lo! Agora, você sabia que esse prato está na cesta básica de mais de 56 milhões de habitantes do Nordeste, em todas as classes sociais? Os alagoanos possuem um grande laço emocional com o cuscuz de milho, que já é uma parte da tradição do povo.

Com leite, com queijo, carne, legumes; com tudo, ou até puro. A variedade da preparação do cuscuz é tão grande quanto o seu poder nutricional. Esse prato popular (e acessível) possui  muitos benefícios à saúde, e pode ser ingerido em todas as refeições ao longo do dia.

Benefícios do Cuscuz

A nutricionista do Hospital Geral do Estado (HGE), Carolina Braga, explica os maiores benefícios dessa iguaria:

“O cuscuz de milho é uma ótima fonte de proteína vegetal e pode substituir outras fontes desse mesmo macronutriente. Para obter ainda mais proteínas, é legal misturar com uma salada com queijos e carnes brancas, como peixe ou peru. Além disso, por ser rico em fibras, promove o melhor funcionamento do intestino e mantém a saúde da flora intestinal, bem como de todo o corpo, excelentes. Um intestino regulado propicia um emagrecimento mais saudável e mais fácil”.

A base do cuscuz são os flocos de milho, cereal rico em carboidratos complexos, fibras, vitaminas A e B1 e ácido fólico. Esta condição torna o cuscuz bem-vindo no menu de quem deseja emagrecer e ganhar massa magra. Mas é preciso se atentar à quantidade.

“É que não é interessante consumir o cuscuz do jeito que quiser, pois, apesar de possuir bons nutrientes e benefícios, dependendo dos acompanhamentos, pode se tornar uma escolha ruim. Então, é recomendável evitar o consumo de alimentos embutidos e defumados, frituras, e ricos em sódio como acompanhamentos. O cuscuz também engorda se não houver moderação na hora de comer. Para melhor segurança, consulte um nutricionista, pois, assim, é possível recomendar a quantidade adequada para cada pessoa”, alertou Carolina Braga.

Qual a origem do cuscuz?

Essa pergunta foi levada à psicóloga do HGE, Mayra Regina, que também ama um bom cuscuz e recordou um pouco da história desse quitute. O prato é típico do norte da África, teve sua introdução no cardápio brasileiro através dos colonizadores portugueses, e, desde o século XV, está presente em nossa história, de geração em geração, principalmente no Nordeste do Brasil.

Receita de cuscuz fácil e saudável

Ingredientes:
• 02 colheres de sopa rasa de mix de chia + farelo de aveia + linhaça;
• 03 colheres de sopa de massa de milho;
• Uma pitada de sal;
• Quantidade suficiente de água para umedecer a massa;
• 02 colheres de sopa de queijo minas frescal ralado;
• Orégano a gosto.

Modo de preparo:
Misture bem todos os ingredientes (exceto o queijo minas frescal), umedeça e coloque metade da massa na cuscuzeira, acrescentando o queijo em seguida. Depois complete a cuscuzeira com o restante da massa. Coloque para ferver até sentir o aroma do cuscuz cozido e pronto! Consuma com moderação.

Dica de consumo: Você também pode variar e simplesmente misturar a farilha de milho (Flocão) ao ovo mexido. Fica delicioso e ainda dá sensação de saciedade. Experimente!

 

Fonte: saúde.al

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest