Você quer reduzir o risco de ter um ataque cardíaco? Coma abacate duas vezes por semana

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Segundo estimativas do ISTAT, as doenças cardiovasculares causam 224.482 mortes por ano (97.952 homens e 126.530 mulheres), o que equivale a 38,8% do total de mortes, também devido ao envelhecimento da população italiana. Portanto, os resultados de um novo estudo nos EUA são encorajadores, que mostraram que comer abacate duas vezes por semana reduz o risco de ataque cardíaco em homens e mulheres, mesmo quando consumido no lugar de manteiga, queijo ou carne processada.

Vamos dar uma olhada no estudo publicado na revista acadêmica Journal of the American Heart Association em março passado.

O estudo

Comer pelo menos duas porções de abacate por semana reduziu o risco de ter um ataque cardíaco em 21% em comparação com aqueles que evitam completamente ou raramente comem a fruta. No entanto, nenhum benefício adicional foi demonstrado em relação ao risco de acidente vascular cerebral. Uma porção de abacate é definida pelos pesquisadores como ½ abacate ou ½ xícara de abacate, pesando cerca de 80g.

O estudo acompanhou mais de 68.000 mulheres e 41.000 homens sem câncer, doença coronariana e acidente vascular cerebral no início dos estudos, que tiveram que preencher um questionário de dieta a cada 4 anos durante um período de 30 anos.

Além de examinar o impacto geral do consumo de abacate, os pesquisadores descobriram que consumir meia porção de abacate (¼ xícara) por dia em vez da mesma quantidade de ovos, iogurte, queijo, manteiga ou carnes processadas (como bacon) reduziu o risco de ataque cardíaco de 16% para 22%. Isso ocorre porque os abacates são ricos em  ácidos graxos ômega  que reduzem o colesterol ruim e evitam o acúmulo de placas nas paredes das artérias.

Embora nenhum alimento seja a solução definitiva, este estudo é a prova de que os abacates têm inúmeros efeitos benéficos para a saúde do coração.

Fonte:  JAH

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest