Veja os impactos negativos do sal no seu organismo e como reduzir seu impacto na saúde

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Assim como o carboidrato, o sal é considerado um vilão nas refeições. De fato, todo mundo já sabe que o consumo exagerado de sal não faz bem à saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que cada pessoa não ultrapasse o consumo de 5g de sal por dia, o que equivale a 2g de sódio e a apenas uma colher de chá rasa.

Esse limite é imposto por que o consumo de sal em excesso aumenta a pressão arterial e, consequentemente, o risco de problemas cardiovasculares, como alerta a OMS.

“O excesso do sal também se reflete em sinais do corpo, como sede, pressão alta, inchaço e ganho de peso. Isso acontece porque a substância faz o nosso corpo reter água para equilibrar a concentração dos íons e deixar o organismo em homeostase”,

explica a nutricionista Monik Cabral.

No entanto, conforme a especialista, o sal não é exatamente um inimigo da alimentação saudável. Isso porque existem benefícios em uma ingestão controlada de sódio. Entre eles, a profissional cita principalmente a redução da incidência de doenças renais crônicas, obesidade, câncer de estômago e outras doenças hepáticas.

Como fugir dos perigos do sal

Para aproveitar esses benefícios sem causar danos à saúde, Monik revela formas de controlar os níveis de sal no organismo. Confira!

Beba muita água. O líquido limpa o corpo e expulsa o excesso desse mineral dos rins. Além disso, a hidratação combate o inchaço causado pelo sódio, justifica a nutricionista.

Faça atividade física. “Correr alguns quilômetros vai fazer com que você elimine o sódio pelo suor, além de se livrar de todos os sintomas que ele traz de carona”, afirma.

Acrescente banana na sua alimentação. Isso porque a fruta é rica em potássio. “A ingestão de potássio estimula a eliminação do sódio pela urina e, com isto, favorece o aumento da vasodilatação e da circulação sanguínea”, explica Monik.

Substitua o sal por outros temperos. A nutricionista recomenda usar e abusar de temperos naturais para dar mais sabor às refeições, como orégano,  pimenta, cebola, alho-poró,  alecrim,  gengibre e hortelã. “Essas opções, além de não causar mal nenhum, ainda promovem a saciedade, auxiliam na digestão e atuam como anti-inflamatórios”, finaliza.

Fonte: Terra

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest