Beber café ou chá muito quente duplica o risco de câncer no esôfago

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Um estudo recente da Universidade de Ciências Médicas de Teerã, no Irã, revelou que beber chá ou café muito quente pode dobrar o risco de desenvolver câncer no esôfago. A solução para evitar este problema é deixar o líquido esfriar por alguns minutos, ou acrescentar um pouco de leite frio, se for o caso.

De acordo com a notícia publicada no Daily Mail UK, pessoas que ingerem bebidas acima dos 60 ºC (140 ºF), aumentam o risco de câncer no esôfago em 90%. Isso ocorre porque o líquido escaldante em contato com o tubo do esôfago, pode causar feridas que posteriormente viram tumores, segundo os cientistas.

Um câncer muito comum

O câncer de esôfago é a oitava causa mais comum de câncer no mundo e uma das principais causas de morte por câncer. Especialistas descobriram que beber 700ml por dia de chá a 60 ºC ou mais foi associado a um aumento de 90% no risco da doença, em comparação com pessoas que consumiram bebidas em temperaturas mais baixas.

Os pesquisadores disseram que suas descobertas baseadas no chá serão aplicadas a outras bebidas quentes, incluindo café ou chocolate quente.

Publicado no International Journal of Cancer, o estudo analisou os hábitos de consumo de 50.045 pessoas com idades entre 40 e 75 anos que viviam no nordeste do Irã.

Durante um período de acompanhamento de 2004 a 2017, 317 novos casos de câncer de esôfago, que também é conhecido como câncer do tubo de alimentação, foram identificados. O risco de câncer de esôfago aumentou para 2,4 vezes entre aqueles que bebiam regularmente a 75 °C (167 °F).

Os pesquisadores, liderados pelo Dr. Farhad Islami, disseram que os resultados reforçam as evidências existentes entre bebidas quentes e o câncer de esôfago.

Vários mecanismos poderiam explicar como beber bebidas quentes poderia levar ao câncer do esôfago, disseram os pesquisadores.

O calor pode ferir a garganta levando à inflamação, o que poderia danificar o DNA e alimentar a produção de substâncias químicas cancerígenas. Além disso, a capacidade de atuar como uma barreira às toxinas nocivas do álcool e do fumo, pode ser prejudicada.

Câncer de esôfago

O câncer de esôfago afeta principalmente pessoas na faixa dos 60 e 70 anos e é mais comum em homens do que em mulheres. Os sintomas podem incluir dificuldade em engolir, indigestão persistente ou azia, trazer comida logo após a ingestão, perda de apetite e perda de peso.

Em 2016, a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) classificou o consumo de bebidas muito quentes acima de 65 °C como provável carcinógeno. Na China, Irã, Turquia e América do Sul, o chá é tradicionalmente consumido muito quente, a cerca de 70 °C (158 °F), mas a Cancer Research UK, entidade beneficente do câncer, disse que a maioria dos britânicos não toma chá ou café em tais temperaturas.

Enquanto essa notícia não vire fato verídico e passe a fazer parte dos alertas médicos, recomenda-se deixar a bebida esfriar por pelo menos quatro minutos, após ser fervida. Outra sugestão é a de adicionar leite frio para ajudar no resfriamento.

O risco de câncer de esôfago é agravado por alguns hábitos como fumar e ingerir álcool em excesso. Por isso, recomenda-se não fumar, manter um peso saudável e reduzir o consumo de álcool. Pense que nosso corpo é frágil e nossos tecidos não foram feitos para suportar altas temperaturas, nem por dentro, nem por fora.

Talvez te interesse ler também:

COMO FAZER O CAFÉ MOKA. SUPER DICAS DE UM ITALIANO

CÂNCER DE PRÓSTATA: CURA CHEGA A 95%, SE DIAGNOSTICADO CEDO

FUMAR: RISCOS AUMENTAM ATÉ PARA QUEM FUMA 1 CIGARRO POR DIA

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest