Veja como montar seu barzinho em casa e receber bem seus amigos (+ bônus!)

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Com a violência nos rondando, a Covid que ainda não acabou e os preços altos que pagamos em bares e restaurantes, uma boa pedida é reunir os amigos em casa: é mais seguro, mais barato e você não tem hora para ir embora. Mas, para deixar esse encontro ainda melhor e com um ar mais especial, que tal ter os seus próprios utensílios e bebidas para preparar uns bons drinks?

Aqui vamos mostrar alguns itens básicos que você precisa ter em casa.

Taça de vinho

A clássica taça de borgonha, bojuda e com a boca aberta, é ideal para o spritz, para o aperol e para um gim tônica turbinado. Invista!

Espremedor

Não tem muito segredo: um bom espremedor ajuda na hora de extrair o suco de cítricos sem sujeira e com mais agilidade.

Gelão

O gelo é muito importante no resultado final do coquetel. Por isso, as formas de gelo maiores são um investimento que vale a pena, pois ele vai diluir-se mais lentamente e manter a temperatura da bebida sem deixá-la aguada.

Socador

Usado para extrair sucos de frutas e essências de ervas. Uma boa caipirinha, por exemplo, não existe sem um socador. O preto em polietileno é o mais usado pelos profissionais.

Copo alto e copo baixo

O copo baixo é versátil, pode ser usado da caipirinha ao negroni e nos drinques “on the rocks”. Opte por um modelo com pelo menos 350 ml. Já o copo alto, um estilo Collins tem 1001 utilidades na coquetelaria, quase tudo pode ser servido nele, do gim tônica aos mojitos, breezes, e long drinks

Colher bailarina

O cabo em espiral ajuda a mexer os líquidos com o gelo no mixing glass ou no copo. Se não tiver a colher bailarina, você pode optar por um hashi (o palito usado para comer comida japonesa).

Coqueteleira

Este item é essencial para drinques batidos e está disponível no mercado em diversos tamanhos e formatos. O modelo tradicional vem com um filtro de coagem. A opção improvisada é uma coqueteleira de Boston, dica do nosso colunista Gilberto Amendola: use dois copos (um com uma boca um pouco menor do que o outro). No copo maior você coloca os ingredientes. Depois, encaixe o copo menor por cima (de cabeça para baixo, boca com boca). Segure firme nas extremidades e agite. Para tirar o líquido, faça uma pequena abertura entre os copos.

Strainer/coador

É como um coador: separa sólidos e líquidos na hora de passar o drinque para o copo. A molinha do apetrecho serve para bater drinques sours, com clara de ovo.

Dosador/medidor

Fazer um drinque “de olho”, sem a medida correta de cada ingrediente, não funciona bem para quem não tem experiência na coquetelaria. O dosador também é conhecido como jigger, e o ideal é procurar os com medidas em ml, como 30/60 ml ou 25/50 ml, de uma dose e meia dose.

Para drinques que pedem partes iguais, como o negroni (30 ml de gim/ 30 ml de vermute tinto/ 30 ml de Campari), é possível substituir o medidor por uma xícara pequena de café ou um copinho de shot.

Bônus: Receita de Gim Tônica

Agora que você já tem o principal, vamos inaugurar seu bar com uma receita fácil, clássica e refrescante de Gin Tônica.

INGREDIENTES

  • ¼ de xícara (chá) de gim
  • ⅔ de xícara (chá) de água tônica
  • 2 rodelas de limão
  • gelo britado a gosto

MODO DE PREPARO

Num copo baixo, coloque o gim, as rodelas de limão e complete com o gelo britado. Acrescente a tônica e sirva imediatamente.

Fonte: Terra / panelinha

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest