Dicas para cultivar orquídeas para que durem mais

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

As orquídeas são plantas delicadas que precisam de cuidados e cuidados especiais. Vamos descobrir como cultivá-las e fazê-las prosperar.

As orquídeas são reconhecidamente difíceis de cultivar: são delicadas, requerem irrigação e pulverização e precisam de drenagem adequada e quantidade de luz adequada.

Veja como cuidar de uma orquídea dentro de casa.

Orquídeas: um pouco de história

Provavelmente, as orquídeas datam de mais de 200 milhões de anos. Vindas do equador, elas se espalharam por todo o mundo; até o momento, mais de 30.000 espécies e mais de 200.000 variedades foram identificadas.

O primeiro registro escrito de orquídeas remonta ao grego Teofrasto 371-287 aC, considerado o “pai da botânica”, em seu livro “Investigação em plantas”. O médico, farmacologista e botânico grego Dioscórides (40-90 DC) foi o primeiro conhecido a ter definido e chamado essas plantas de “orquídeas” na “De Matéria Médica”. Tanto os antigos gregos quanto os romanos reverenciavam essas plantas, pois acreditavam que elas poderiam ajudar o sistema reprodutivo.

Posteriormente, com o desenvolvimento das estufas, tornou-se possível, por volta do século XIX, o cultivo de orquídeas em quase todos os lugares, visto que podiam ser transplantadas, propagadas e cuidadas em um ambiente semelhante ao de origem.

O solo ideal para o cultivo de orquídeas

As orquídeas são plantas epífitas, o que basicamente significa que não precisam de solo, pois as raízes se agarram às árvores. Estando acostumado a ficar ao ar livre, com água e muito oxigênio, é aconselhável escolher o vaso certo, de preferência com orifícios de ventilação e para uma drenagem adequada.

Dependendo do tipo de orquídea, algumas prosperam em aparas de cascas e outras em musgo; orquídeas como Phalaenopsis e Cattleya crescem em vasos com casca, porque não retêm água e dão às raízes a drenagem de que precisam; outras orquídeas, por outro lado, prosperam na umidade, pois para elas o musgo é a melhor opção para o envasamento.

Como regar orquídeas

Existem alguns fatores a serem considerados ao regar orquídeas, tais como:

  • Época do ano: as orquídeas não precisam de tanta água no inverno como na primavera ou verão;
  • Clima: se a planta recebe mais sol ou fica frequentemente em uma área seca da casa, você precisará regar com mais frequência do que em um local mais úmido;
  • Solo: Por exemplo, o musgo pode reter muito mais umidade do que a casca, então regue uma vez por semana ou quando o musgo começar a secar. Em geral, é aconselhável molhar a orquídea em uma tigela com água uma ou duas vezes por semana, ou quando o musgo estiver seco, para mantê-la saudável e bem hidratada.

As orquídeas precisam de uma boa quantidade de umidade, então borrifá-las diariamente é uma boa ideia, ou outra opção é manter o vaso sobre cascalho ou pequenas pedras que promovem a umidade. Você também pode deixar orquídeas no banheiro, que é o cômodo mais úmido da casa.

Fertilização: fertilizando orquídeas

fertilizante para essas plantas é essencial. Recomendamos escolher um fertilizante que contenha quantidades iguais de nitrogênio, fósforo e potássio (procure 20-20-20 no rótulo). O fertilizante deve ser usado misturando-o com um pouco de água antes de aplicá-lo na planta; fertilizar orquídeas uma ou duas vezes por mês também é recomendado.

Quanta luz uma orquídea precisa?

luz necessária depende do sexo da planta: pouca luz não favorece a floração, mas muita luz pode queimar. Se colocado perto de uma janela, é melhor ficar voltado para o leste; por outro lado, as janelas voltadas para o norte não são recomendadas porque não oferecem luz suficiente, enquanto as voltadas para o oeste oferecem muita luz.

Em termos de quantidade, as orquídeas precisam de uma quantidade consistente de luz. A planta pode precisar ser movida para dentro, dependendo da estação.

Quanto à qualidade de luz, as orquídeas precisam da combinação certa de luz vermelha, verde e azul, todas fornecidas pelo sol. Se você está cultivando com luz artificial, é bom usar lâmpadas fluorescentes e LED para fornecer todo o espectro de luz de que uma orquídea precisa.

Cultive-as dentro de casa

O problema de cultivar orquídeas em ambientes fechados é que a maioria das pessoas as trata como todas as outras plantas domésticas. Estas últimos também podem viver em ambientes sombreados, requerem solo para vasos e geralmente um solo muito úmido, coisas que não são boas para as nossas orquídeas.

Outro erro cometido com essas plantas é limpar as raízes retorcidas que saem do vaso; nada mais errado, porque essas raízes são para a orquídea um verdadeiro sistema de conservação dos alimentos, e devem ser deixadas onde estão.

Orquídeas: coisas a não fazer

Boa circulação de ar, luz solar e rega adequada são necessários para que as orquídeas cresçam bem.

Aqui está o que não deve ser feito:

  • Não use solo normal
  • Não exponha à luz solar direta
  • Não deixe a água assentar nas folhas
  • Não corte as raízes
  • Não deixe o vaso na água
  • Não corte bengalas ou bulbos
Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest