Como descartar as máscaras de proteção sem poluir

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Máscaras de todos os tipos e luvas. Se houvesse necessidade de outro aspecto negativo que a emergência do coronavírus trouxe, seria o acúmulo de resíduos gerado por equipamentos de proteção necessários ou nem tanto. Todos usam, quando saem, um par de luvas e um protetor de nariz e boca. Mas a pergunta é como esses objetos devem ser descartados depois de usados.

Alguns simplesmente se livram deles jogando-os na rua quando não precisam mais. A essa altura, já fazem parte do mobiliário urbano, entre papéis e bitucas de cigarro, e o até mar já começa a sofrer com esse acúmulo imprudente.

Para evitar que essa situação se agrave, vamos ver como fazer esse descarte sem prejudicar o meio ambiente.

Como e onde jogar as máscaras?

A máscara, juntamente com outras medidas de proteção, deve ser usada em contextos onde pode haver uma alta circulação do vírus. Continua a ser obrigatória na rua, em locais públicos e onde as distâncias de segurança não podem ser respeitadas.

As diferenças entre os tipos de máscaras e como descartá-las:

Muitos usam máscaras simples utilizadas em alguns setores para fins higiênicos, como na indústria de alimentos ou catering. Não servem para proteger o trato respiratório, no máximo para evitar que gotas de saliva (ou boa parte) sejam lançadas acidentalmente.

As máscaras cirúrgicas são dispositivos de proteção individual projetados para reduzir o risco de infecção entre os cuidados de saúde. Eles são úteis porque protegem contra respingos e secreções grossas, mas não protegem necessariamente contra o aerossol de uma pessoa infectada. Elas devem ser substituídas após algumas horas.

Por fim, estão as máscaras equipadas com filtros, único dispositivo capaz de oferecer proteção mais ou menos adequada até contra o vírus. Mas, mesmo neste caso, depois de algumas horas o filtro acaba e elas também devem ser substituídas.

Em todos os casos, e exceto no caso de máscaras laváveis, esses produtos devem ser descartados todas as vezes após o uso, na coleta de lixo não reciclável.

Como e onde jogar as luvas?

Antes de ver onde jogá-las, na verdade, é importante conhecer os diferentes tipos de luvas descartáveis ​​que agora temos disponíveis no mercado.

Luvas de látex: são um produto biodegradável que garante um alto nível de sensibilidade, elasticidade e impermeabilidade. Essas características as tornam semelhantes ao plástico, mas na verdade o látex é um produto natural, obtido da casca da seringueira. Ao final do uso, portanto, as luvas de látex devem ser descartadas na lixeira não reciclável.

Luvas de nitrilo: não é possível descartá-las com um processo específico de reciclagem, portanto, também vão para a lata de lixo. O nitrilo é uma borracha sintética elástica, dotada de resistência mecânica e química, sensibilidade e ergonomia. São características que a tornam ideal para quem manipula alimentos ou necessita de máxima proteção ao trabalhar em contato com produtos químicos e/ou fluidos corporais. O nitrilo é produzido a partir de um composto orgânico e, pela sua natureza, não pode ser destinada à reciclagem e, portanto, ao reaproveitamento parcial ou total.

Luvas de vinil: são em policloreto de vinila (PVC), mas também vão direto para o lixo. Essas luvas profissionais têm menor sensibilidade e resistência do que as de nitrilo, mas a adição de plastificantes as torna maleáveis, moldáveis, macias e elásticas.

Fonte: ISS

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest