MIT: o tecido inovador feito de sacos plásticos reciclados que são lavados em água fria

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Ao contrário do que muitos de nós pensávamos, os tecidos feitos de sacolinhas plásticas podem ser o futuro das roupas, ainda mais sustentáveis ​​do que o algodão e outros materiais.  

Os engenheiros do Massachusetts Institute of Technology (MIT) desenvolveram um tecido com autorresfriamento feito de polietileno, um material comumente usado em sacolas plásticas, que almeja se tornar “o tecido do futuro”, ainda mais sustentável do que o algodão e outros materiais, segundo a pesquisa publicada recentemente na revista britânica Nature Sustainability.

Os pesquisadores do MIT afirmam que o tecido é menos prejudicial ao meio ambiente do que lã, algodão, linho, seda, náilon e poliéster e pode ser facilmente lavado em água fria, reduzindo ainda mais sua pegada ambiental.

“Demora dez minutos no ciclo de água fria. Não fica sujo porque nada gruda nele”, disse Svetlana Boriskina, pesquisadora e cientista de engenharia mecânica do MIT.

Para chegar a essa conclusão, eles testaram sua capacidade de absorver e transportar um fluido em seu interior em comparação com o algodão, náilon e poliéster, embebendo os tecidos e calculando o tempo que leva para o fluido ser absorvido. Em todos os testes realizados, o polietileno retirou e evaporou a água mais rápido que o restante dos tecidos.

Pelas suas propriedades físicas e por seu ciclo de produção baseado na economia circular, o MIT garante que o polietileno tem uma “pegada ecológica” menor que a do poliéster e do algodão. Além disso, sua produção ajudaria também a preservar nossos oceanos, pois – em um mundo onde infelizmente muitos ainda pensam apenas em termos econômicos – as sacolas plásticas não seriam mais vistas como lixo, mas como matéria-prima de nossas roupas futuras.

“Quando alguém joga um saco plástico no oceano, é um problema. Mas essas sacolas poderiam ser facilmente recicladas e, se pudéssemos transformar o polietileno em tênis ou moletom, faria sentido econômico coletar essas sacolas e reciclá-las ”, diz Svetlana Boriskina, pesquisadora do Departamento de Engenharia Mecânica do MIT.

Além de todos esses benefícios ambientais, o polietileno também é fino e leve, por isso uma vestimenta feita com esse material é “mais fria do que a maioria dos tecidos, pois deixa passar o calor em vez de prendê-lo”.

Por enquanto, a equipe de pesquisadores, incluindo os italianos Matteo Alberghini, Francesco Signorato, Pietro Asinari e Matteo Fasano, está procurando maneiras de incorporar esses tecidos de polietileno em roupas esportivas, roupas militares e até mesmo novos trajes espaciais.

Fonte: MIT/Nature Sustainability

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest