Dia da Memória: o Covid não impede que lembremos das vítimas do Holocausto

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Precisamos lembrar o que fizemos e o que muitos suportaram. O dia 27 de janeiro de cada ano, exatamente como cada gota de lágrima expelida por quem viveu em um campo de concentração, é o dia dedicado à lembrança, para afastar memórias borradas e opiniões distorcidas. Como fazer para enxergar a verdade? Conhecer a história, para que esta não se repita.

Por que 27 de janeiro? Porque neste dia de 1945, os portões dos campos de concentração de Auschwitz foram abertos e as poucas pessoas que sobreviveram foram libertadas. E assim, desde então, hoje é o dia certo para comemorar as vítimas desse horror que se chama genocídio e para não esquecer um dos capítulos mais sombrios da história do mundo.

Leia também: Auschwitz, 75 anos depois: um vídeo que dá a noção do tamanho dos campos e do número de vítimas

 “Se entender é impossível, é preciso saber, porque o que aconteceu pode voltar, as consciências podem ser seduzidas e obscurecidas de novo: as nossas também ”, escreveu Primo Levi , a quem devemos até aos nossos dias as páginas mais tocantes daquela época maldita.

Evento nas redes sociais

Hoje, a Confederação Israelita do Brasil (Conib), com o apoio institucional da Embaixada de Israel no Brasil e do Consulado Geral de Israel em São Paulo, realizará um evento com o tema “Iluminando a realidade com solidariedade e resiliência”, por meio das redes sociais oficiais.

Além de depoimentos de sobreviventes, estão confirmadas as participações do caçador de nazistas do Simon Wiesenthal Center, Efraim Zuroff; do diretor fundador do Instituto de Estudos do Holocausto em Washington, Rafael Medoff, e da diretora da Daia – Delegación de Asociaciones Israelitas Argentinas, Marisa Braylan, além do ator Dan Stulbach e do jornalista Ricardo Lessa.

Fonte: Correiobraziliense

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest