Chocolates começam a faltar nos supermercados. O que estã acontecendo?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Com os preços mais altos, alguns produtos estão começando a faltar nas prateleiras dos supermercados. É o caso do chocolate em barra, do leite e de alguns derivados —creme de leite, maionese, leite em pó e leite condensado, de acordo com o Índice de Ruptura de maio da Neogrid, empresa especializada em soluções digitais para as cadeias de suprimento.

O motivo da escassez de chocolate

Existe uma diminuição do estoque de chocolate, leite e derivados porque estão caros, e o consumidor compra menos. Diante disso, para não ficar com produtos encalhados, os supermercados também compram menos. Eles vendem os produtos disponíveis por preços mais altos, mas não estão vendendo em grande volume, afirma Robson Munhoz, diretor de Customer Success da Neogrid.

O consumidor está comprando menos e optando por produtos na promoção para economizar, e isso afeta toda a cadeia de abastecimento e o estoque dos mercados.

Vai faltar chocolate?

Apesar de começarem a faltar nos mercados, Munhoz diz que não há risco de desabastecimento e que a queda está mais ligada à diminuição do estoque por parte dos supermercados.

Leite e derivados também estão em falta

O litro de leite está mais caro, e marcas especiais chegam a quase R$ 10. De acordo com o último levantamento do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o leite longa vida acumula alta de 29,28% nos últimos 12 meses —e de 28,03% somente em 2022.

Munhoz diz que o aumento dos preços tem a ver com o custo do frete, mais caro com o aumento dos preços dos combustíveis, e com as estiagens, que obrigam o produtor rural a comprar ração pronta para os animais, e ela é mais cara do que a alimentação natural. Qual a reação do cliente? O consumidor sem dinheiro leva menos leite para casa, compra na promoção ou escolhe outra marca. Com isso, os mercados diminuíram os estoques, e o cliente não encontra a marca que normalmente comprava, afirma Munhoz.

Com o orçamento reduzido, o gasto médio do brasileiro no mercado está caindo. Em vez de comprar um xampu de R$ 18, compra um de R$ 13. No caso de chocolate, deixa de comprar, já que esse é um dos produtos com caréter de “premiação”, comprado quando o consumidor sente que merece um prêmio ou para recompensar um dia ruim. É um efeito cascata que deve durar até o final deste ano, afirma Vinicius Alves, fundador da Gooxxy, empresa especializada em recolocação de produtos no mercado.

Fonte: uol

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest