Crise climática: NASA confirma que 2020 foi o ano mais quente já registrado na Europa

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O ano de 2020 foi o mais quente já registrado em todo o mundo, com a crise climática marcando altas temperaturas sem precedentes, grandes furacões e incêndios. As previsões foram confirmadas e há poucos dias o Copernicus Climate Change Service 2020 já havia revelado que o ano que passou foi o mais quente já registrado para a Europa.

A temperatura média global da terra e do oceano em 2020 foi a mais alta já medida, superando o recorde anterior estabelecido em 2016 em menos de um décimo de grau.

Os sete anos mais quentes já registrados no mundo ocorreram a partir de 2014, com os 10 anos mais quentes nos últimos 15 anos. Já se passaram 44 anos consecutivos em que as temperaturas globais estiveram acima da média do século XX.

Cientistas disseram que as temperaturas médias continuarão subindo devido à enorme quantidade de gases de efeito estufa que estamos expelindo para a atmosfera.

“Este não é o novo normal”, disse Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA. “Este é um precursor de muito mais que ainda está por vir.”

A crise climática está alterando drasticamente os processos ambientais em todo o mundo, como mostram todas as análises científicas de 2020.

“Estamos caminhando para um aumento catastrófico de temperatura de 3-5° C neste século”, alertou António Guterres, secretário-geral da ONU. “Fazer as pazes com a natureza é a tarefa definidora do século 21. Deve ser a prioridade máxima para todos, em todos os lugares”.

Fonte: Nasa

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest