Terremoto de 6,9 graus no Chile. Bases na Antártica evacuadas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Um violento terremoto de magnitude 6,9 ​​ocorreu ontem, 24 de janeiro, às 16h36, horário do Brasil, na costa da Argentina. Havia medo de um tsunami que felizmente não ocorreu, mas foi necessário evacuar as bases chilenas onde operam pesquisadores de todo o mundo.

A terra tremeu ontem e o medo de que o pior pudesse acontecer era grande. Embora o epicentro do terremoto tenha sido localizado no mar, procedimentos de evacuação foram imediatamente acionados para cientistas que faziam pesquisas no desolado continente congelado. Em particular, o terremoto ocorreu não muito longe da base chilena Eduardo Frei, que foi colocada em alerta de evacuação devido ao risco de tsunami.

O hipocentro tinha cerca de 15 quilômetros de profundidade e o epicentro cerca de 210 km a leste da base chilena.

Onemi, o Escritório Nacional de Emergência do Ministério do Interior do Chile, ordenou a evacuação imediata da base, mas não da população costeira do resto do país, que não correu risco. Infelizmente, de fato, ocorreu um erro nos sistemas de alerta por SMS que causou pânico na população. A mensagem de evacuação foi de fato enviada incorretamente a milhares de pessoas, sem risco.

De acordo com o relatório divulgado ontem, houve um problema de configuração na base de dados do sistema da plataforma – da responsabilidade da empresa Global Systems – onde existiam dois pontos predefinidos, que estavam duplicados e com o mesmo código de identificação (ID): polígono do Território Antártico e Alto Hospício. Isso levou a um envio massivo da mensagem por grande parte do país.

Nenhum perigo para os pesquisadores presentes na Antártica.

“Estamos bem, não sentimos o terremoto. Só percebemos porque amigos da Itália nos enviaram mensagens de texto para receber notícias”, disse Ansa Angelo Domesi, técnica do Departamento de Ciências e Tecnologias do Sistema Terrestre para o Meio Ambiente do CNR que está localizado na estação científica italiana Concordia francesa, na Antártica.

O cientista explicou que a base da Concordia está localizada a mais de 3.000 km do Eduardo Frei e 1.200 km do epicentro do terremoto.

Felizmente, não houve danos ou vítimas.

Fontes: OnemiAnsa

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest