De Radiohead a Massive Attack, artistas se unem contra a crise climática: “sem música em um planeta morto”

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Mais de 4.000 artistas, profissionais e organizações da indústria musical – incluindo Radiohead, the Pretenders, Billie Eilish, e Abbey Road, Warner e Universal – se uniram em prol do meio ambiente.

A música que gostamos toca a favor do meio ambiente. Um grupo de artistas e figuras influentes da indústria da música se uniram para formar o Music Declares Emergency. Radiohead, Pretenders, Massive Attack e Billie Eilish estão entre os artistas que declararam emergência climática e ecológica, apelando aos governos para agirem imediatamente e darem uma resposta concreta para proteger a Terra.

No movimento global, existem também várias grandes gravadoras, festivais reconhecidos, promotores, empresários e várias organizações da indústria de prestígio, como Abbey Road Studios, Universal Production Music, Virgin EMI e Warner Music UK. No momento, 4.212 artistas, organizações e profissionais assinaram a declaração.

 O que é o Music Declares Emergency?

Em 2019, sob o lema “Sem música em um planeta morto ”, ou seja, não há música em um planeta morto, nasceu no Reino Unido o Music Declares Emercency – MDE. Atualmente, o movimento também está presente na Suíça, Alemanha, Chile, França e Canadá e promete rapidamente se tornar um fenômeno global.

De músicos a fãs, a gravadoras, festivais, estúdios de gravação … todas as áreas da indústria da música se juntaram nesta luta, profundamente preocupadas com a crise climática e a atual emergência ecológica que enfrentamos.

“Acreditamos que por meio do poder da música podemos promover as mudanças culturais necessárias para criar um futuro mais verde, justo e melhor”, afirma o MDE em seu site.

A música declara uma emergência climática e ecológica

Em uma declaração compartilhada em seu site, o Music Declares Emergency apela aos governos e à mídia para tomarem medidas concretas para lidar com a atual emergência climática e convida todos os membros da indústria a se unirem ao movimento e trabalharem juntos para compartilhar e implementar essas mudanças culturais, elementos necessários para um futuro de impacto zero.

O movimento está ciente de seu impacto ambiental como indústria da música e está empenhado em tomar medidas urgentes para diminuir sua pegada. Quem adere ao movimento compromete-se a falar sobre o clima e a emergência ambiental e a promover mudanças e ações na gestão da indústria da música com o objetivo de contribuir para a sua sustentabilidade e promoção de uma indústria regenerativa.

Essa conexão entre música e meio ambiente só pode se tornar um importante aliado na luta contra o clima. Esperamos que essa onda musical de conscientização se propague pelo mundo e chegue também ao Brasil.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest