Biden suspende perfuração de petróleo na reserva do Alasca para proteger renas e ursos polares

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Joe Biden suspende a perfuração para proteger a vida selvagem do Alasca. A decisão interrompe, por enquanto, as perfurações destinadas à extração de óleo e gás em uma das maiores áreas intocadas dos Estados Unidos.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, suspendeu o projeto de perfuração dentro do Refúgio Nacional da Vida Selvagem do Ártico, promovido pelo governo Trump, para cumprir a promessa – feita durante sua campanha eleitoral presidencial – de proteger a frágil tundra do Alasca da extração indiscriminada de combustíveis fósseis. Na verdade, durante a campanha eleitoral, Biden mostrou grande interesse na proteção ambiental e disse estar disposto a defender as áreas primitivas do país com ações políticas concretas.

O presidente Biden acredita que os tesouros nacionais da América são os pilares culturais e econômicos de nosso país e é grato pela ação imediata do Departamento do Interior para suspender todos os contratos enquanto se aguarda uma revisão das decisões tomadas nos últimos dias do governo anterior, que poderiam mudar o identidade deste lugar especial para sempre, – disse Gina McCarthy, Conselheira Nacional do Clima da Casa Branca, em um comunicado .

Essa decisão abre caminho para um processo que pode interromper a perfuração em uma das áreas mais ricas em vida selvagem dos EUA: o Alasca é o lar de renas, aves marinhas migratórias, caribus e ursos polares. Também renuncia à extração de mais de 11 bilhões de barris de petróleo, gerando um acirrado debate entre as forças políticas: por um lado, de fato, a medida teve aprovação dos democratas que apoiam o presidente, mas por outro é prejudicada pelos republicanos, por serem vistos como um bloqueio imposto à economia do Alasca e um risco à segurança energética do país.

Esta não é uma parada definitiva, no entanto: a Presidência se reserva o direito de reautorizar a perfuração após novos dados sobre seu possível impacto ambiental.

Fonte: Departamento do Interior dos EUA

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest