Erupção nas Canárias: a lava continua a avançar, teme-se nuvem tóxica e chuva ácida

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Além dos danos a casas e edifícios como resultado das erupções recentes, há o medo de uma nuvem tóxica que pode poluir a área por meses

Desde o último domingo, a ilha de La Palma, no arquipélago das Canárias, está sob as garras do vulcão Cumbre Vieja , que semeia destruição e terror aos habitantes. O centro de Todoque parece ser o mais afetado pela emergência no momento. Não apenas lava e lapilli, mas também vários terremotos e nuvens de fumaça tóxica que estão subindo na área. Os efeitos das erupções podem durar até meses, de acordo com especialistas.

De acordo com as estimativas iniciais, centenas de edifícios foram submersos e destruídos pela lava , enquanto milhares são as pessoas que foram obrigadas a evacuar (muitos eram turistas), perdendo tudo o que tinham; os prejuízos são estimados em pelo menos 400 milhões de euros , porque na catástrofe também 20% da produção de banana da ilha (a principal atividade económica do território) foi destruída. A mídia local destaca o imenso trabalho que os bombeiros estão fazendo para abrigar o centro urbano de Todoque (já totalmente evacuado), criando um sulco no solo que pode de alguma forma escoar a lava.

Os fluxos de lava de magma incandescente atingiram a incrível temperatura de 1.100 ° C e empurraram a uma velocidade de 700 metros por hora em direção ao litoral da ilha. A Direcção-Geral de Segurança e Emergências do Governo das Ilhas Canárias não baixa o alerta, mantendo o nível de emergência 2 . Quatro bocas do vulcão ainda estão ativas e a erupção continua inabalável, com um mecanismo estromboliano – portanto, caracterizado por vazamentos explosivos de magma (que podem atingir alturas consideráveis) e pela formação de crateras sempre novas na superfície do vulcão.

Teme-se que a emergência geológica possa durar muito tempo – até três meses, segundo as previsões de vulcanólogos. Portanto, não haverá paz para os moradores, que por muito mais semanas enfrentarão os perigos de novos terremotos, fluxos de lava, gases tóxicos, cinzas vulcânicas e chuvas ácidas.

Fonte: ANSA

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Com 25 anos e licenciada em Línguas Estrangeiras. Sempre esteve atenta às questões ambientais e visando um estilo de vida eco-sustentável. No seu pequeno caminho tenta minimizar a pegada ambiental com escolhas responsáveis, respeitando a natureza que a cerca.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest