França relança energia nuclear, junto com outros 9 países europeus

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O fim da energia nuclear não está de forma alguma próximo na Europa, muito pelo contrário. O apoio a este tipo de fonte de energia parece ser cada vez mais transversal. De acordo com alguns países da UE, a energia nuclear seria limpa, segura, independente e competitiva. Para colocar em branco e preto estão 10 países membros da União Europeia , liderados pela França , que há alguns dias assinou uma carta intitulada “Por que os europeus precisam de energia nuclear?” , direcionando-o para Bruxelas.

Na carta, publicada pelo jornal francês Le Soir e depois divulgada por muitos outros meios de comunicação europeus, as instituições europeias são instadas a se concentrar na energia nuclear, apresentada como parte da solução na luta contra o aquecimento global. Além da França, o documento foi assinado pela Romênia, República Tcheca, Finlândia, Eslováquia, Croácia, Eslovênia, Bulgária, Polônia e Hungria.

O apelo dos países signatários da UE

O aquecimento global é a batalha de hoje, não de amanhã – assim começa a carta assinada pelos 8 países da UE – Em seu último relatório, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas(IPCC) foi muito claro em suas previsões: nosso objetivo de limitar o aquecimento a 1,5 ° ou 2 ° C no século 21 só pode ser alcançado se pudermos reduzir drasticamente nossas emissões de gases de efeito estufa nos próximos oito anos. O aumento dos preços da energia também mostra como é importante reduzir rapidamente nossa dependência energética do exterior. As tensões no fornecimento de energia serão cada vez mais frequentes. Não temos escolha senão diversificar as nossas fontes de abastecimento, tendo o cuidado de não aumentar as nossas importações de energia de fora da Europa. A descarbonização de nossa economia exige transformações imediatas e profundas em nossos padrões de produção e consumo para que emitam menos CO2.

A energia nuclear torna a Europa independente do ponto de vista energético

Segundo os países signatários, o nuclear é um recurso fundamental que deve ser rotulado como verde e não demonizado. Além disso, tornaria os Estados europeus independentes em termos de energia.

As energias renováveis ​​desempenham um papel essencial na transição energética, mas precisamos de outras fontes de energia sem carbono para atender às nossas necessidades de forma consistente e suficiente. – afirma a carta – A energia nuclear é essencial. Já é responsável por quase metade da geração de eletricidade livre de carbono da Europa. A energia nuclear é um recurso de energia acessível, estável e independente. Em primeiro lugar, porque protege os consumidores europeus da volatilidade dos preços, ao contrário do que o gás faz hoje. Em segundo lugar, porque contribui de forma decisiva para a independência das nossas fontes de energia e da geração de eletricidade. É uma energia disponível sem emissões de carbono,

A energia nuclear é segura e inovadora

Além disso, de acordo com a França e os outros 9 países, a energia nuclear seria segura e seu desenvolvimento levaria à criação de muitos empregos na Europa.

Por mais de sessenta anos, a indústria nuclear europeia provou sua confiabilidade e segurança. – continua a carta – É uma das indústrias mais regulamentadas do mundo, com 126 reatores em serviço em quatorze países europeus. O intercâmbio contínuo entre as agências dá a este setor a capacidade de garantir os mais altos padrões de segurança do mundo. Isso é especialmente verdadeiro para o tratamento de resíduos. A indústria nuclear europeia é uma indústria líder a nível mundial, equipada com tecnologias revolucionárias únicas. O seu desenvolvimento pode gerar quase um milhão de empregos altamente qualificados na Europa. À medida que a cooperação entre os Estados-Membros cresce, em breve seremos capazes de construir novos reatores modernos, como pequenos reatores modulares.

À luz de todas essas razões, de acordo com França, Romênia, República Tcheca, Finlândia, Eslováquia, Croácia, Eslovênia, Bulgária, Polônia e Hungria “a energia nuclear deve ser tratada da mesma forma que todas as outras fontes de produção de energia livre de emissões de carbono. ”

O pedido dos 10 países é claro: “É absolutamente essencial que a energia nuclear seja incluída no quadro de taxonomia europeu até ao final deste ano”.

Vencendo a batalha pelo clima (graças à energia nuclear)

Segundo a França e os demais países signatários da carta, a energia nuclear é até essencial no combate à crise climática.

Precisamos de energia nuclear para vencer a batalha climática. – concluem que Ela é nossa melhor arma nessa luta. É uma fonte de energia limpa, segura, independente e competitiva. Oferece-nos, a nós europeus, a oportunidade de continuar a desenvolver uma indústria de elevado valor acrescentado, de criar milhares de empregos qualificados, de reforçar as nossas ambições ambientais e de garantir a autonomia estratégica e energética da Europa. Não vamos perder essa oportunidade crucial.

Energia nuclear: pode realmente ser considerada uma fonte de “energia verde”? Por que não focar em alternativas mais seguras e limpas?

A questão da energia nuclear há muito divide os Estados membros da UE. Se por um lado a França, a Polónia, a Eslovénia e os restantes países signatários da carta defendem esta fonte de energia com a espada, outros como a Áustria e a Alemanha se opõem firmemente, ao lado de numerosas organizações ambientais que destacam os riscos associados às centrais eléctricas. nuclear, como a história passada nos ensina (mas não muito longe). Na Europa existem várias usinas obsoletas, algumas das quais foram construídas em áreas de risco de atividade sísmica (como a usina eslovena de Krško, que em alguns anos deve até se expandir apesar da opinião contrária de geólogos e outros especialistas).

De qualquer forma, neste momento a energia nuclear não foi incluída na taxonomia da União Europeia sobre finanças sustentáveis, embora não se exclua que isso possa acontecer já no final do ano. Mas, mesmo que seja verdade que as emissões de CO2 produzidas pela energia nuclear são bastante baixas, há vários problemas a serem considerados, a começar pela segurança das usinas e o descarte de rejeitos radioativos.

Não seria mais sensato (além de seguro para a humanidade e para o meio ambiente) investir em energias renováveis ​​como a solar e a eólica?

Fonte: Le Soir

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em mídia, comunicação digital e jornalismo pela Universidade La Sapienza, ela colaborou com Le guide di Repubblica e com alguns jornais sicilianos. Para a revista Sicilia e Donna, ela tratou principalmente de cultura e entrevistas. Sempre apaixonada pelo mundo do bem-estar e da bio, desde 2020 escreve para a GreenMe.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest