Capitólio, Barragens e pontes: Minas Gerais continua em alerta devido às chuvas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O desabamento de uma rocha no Capitólio, região de Furnas, em MG, pegou centenas de turistas sem aviso e matou 10 pessoas, 5 da mesma família, que estavam na mesma lancha.

A região já estava sofrendo com chuvas há mais de 20 dias, o que pode ser uma das causas do deslizamento.

Mas, segundo o geólogo Pedro Luiz Côrtes, do Instituto de Energia e Ambiente da USP (Universidade de São Paulo), a queda da rocha em Capitólio era previsível.

“Os riscos eram evidentes. O fraturamento daquela rocha por causas naturais é facilmente perceptível. O fato de isso não ser presenciado com frequência não diminui o risco, não diminui o fato das pessoas poderem perder a vida”, disse à GloboNews.

Agora, Minas Gerais cotinua em estado de alerta. A situação é crítica na barragem hidrelétrica da Usina do Carioca, na cidade de Pará de Minas, a 83 km de Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros:

“tem água vertendo por cima e dos lados” da represa, elevando o risco de rompimento. Ontem, a prefeitura emitiu um alerta pedindo a moradores da região que deixem suas casas devido ao risco iminente de rompimento da estrutura.

Ontem, a prefeitura divulgou o seguinte alerta:

Esse é um alerta sério, e nós pedimos a todos vocês que repassem esse alerta. É um risco devido às intensas chuvas. E, para evitar uma tragédia maior, estamos fazendo esse alerta.

Vale, CSN e Usiminas interromperam a produção em algumas de suas unidades. A Vale informou, nesta segunda-feira, que paralisou parcialmente a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas e produção em algumas minas da região. Segundo a companhia, o objetivo é garantir a segurança dos seus empregados e comunidades.

A CSN também interrompeu a extração e a movimentação de minério na Casa de Pedra, em Congonhas, por causa das chuvas. No caso da Usiminas, a interrupção atinge a unidade de Itatiaiuçu.

Agora, são 145 cidades em alerta devido às fortes chuvas que atingem Minas Gerais e o Sudeste.

Ao todo, 13.734 pessoas estão desalojadas e há 3.409 desabrigados, 35 a mais que no último boletim divulgado pela Defesa Civil.

Além disso, o temporal transbordou o Rio Piracicaba nesta segunda-feira,  rompendo parcialmente uma ponte pênsil e isolando moradores ribeirinhos na cidade de Nova Era, e um dique transbordou e interditou a rodovia BR-040 nas imediações de Nova Lima.

A previsão é que as chuvas continuem nos próximos 5 dias em Minas Gerais, com o sol aparecendo apenas no Triângulo Mineiro.

Fontes: uol / oglobo / noticiasuol

 

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest