Ondas de calor extremas nos oceanos, estamos em um ponto sem retorno

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Segundo especialistas, 2021 foi o quinto ano mais quente de todos os tempos e as ondas de calor registradas que testemunhamos estão preocupando os estudiosos dos ecossistemas marinhos como nunca antes.

Se as populações mundiais já consideram esse clima “normal” se acostumando com os dias abafados e quentes, o desaparecimento de espécies animais e vegetais, o branqueamento dos corais recifais são apenas alguns dos indicadores dessa criticidade devido ao aquecimento global.

As temperaturas extremas que caracterizaram todo o ano de 2021 continuam a ser registradas nos oceanos e chegaram a um ponto sem retorno. Os oceanos absorvem mais de 90% do calor retido pelos gases de efeito estufa, dióxido de carbono e metano.

Os investigadores Kisei Tanaka e Kyle Van Houtan analisaram assim as temperaturas registadas nos ecossistemas marinhos nos últimos 150 anos, graças e notaram que antes de 2014, as temperaturas consideradas extremas se repetiam apenas 2% das vezes em um século, enquanto em 2014 estas aumentaram exponencialmente , ocorrendo em mais de 50% dos anos seguintes, 57% ainda em 2019.

Os dramáticos eventos que estão ocorrendo em nossos oceanos se devem ao aumento das temperaturas, eles se sucedem sem saber trégua e como o mar é a fonte de vida na Terra e ocupa cerca de 70% da superfície global, sua devastação põe em risco toda a planeta e sua existência.

Dados chocantes que são ainda mais preocupantes se considerarmos que alguns especialistas já haviam disparado o alarme no distante ano de 1998, quando as temperaturas registradas no Atlântico foram consideradas recordes e todos os limites possíveis foram ultrapassados. Já se passaram 24 anos desde então e, no entanto, as temperaturas dos oceanos continuam a subir.

Fonte: Plos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest