Leonardo DiCaprio convida a não votar em Bolsonaro para salvar a Amazônia, em confronto com tuítes

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Leonardo DiCaprio entra em campo novamente para defender o meio ambiente. E desta vez ele fez isso por meio de um tweet em que convidava os jovens brasileiros a não votarem em Jair Bolsonaro, que está concorrendo ao seu segundo mandato no Brasil. A referência ao presidente, detestado pelos povos indígenas e acusado de crimes contra a humanidade e ecocídio, não é explícita. Mas lemos nas entrelinhas do tweet publicado na última quinta-feira pelo ator vencedor do Oscar:

O Brasil abriga a Amazônia e outros ecossistemas críticos para as mudanças climáticas. O que acontece lá é importante para todos nós e o voto dos jovens é essencial para impulsionar a mudança para um planeta saudável.

A postura de DiCaprio não foi nada bem recebida por Bolsonaro. E sua resposta, cheia de sarcasmo, não tardou.

Obrigado pelo apoio, Léo! É muito importante que todos os brasileiros votem nas próximas eleições – tuitou o líder brasileiro no cargo desde 2019 – Nosso povo vai decidir se quer manter nossa soberania sobre a Amazônia ou ser governado por criminosos que servem a interesses estrangeiros.

Jair Bolsonaro também aproveitou para acusar o ator de espalhar fake news, tentando se defender:

Aliás, a foto que você postou para falar sobre as queimadas na Amazônia em 2019 é de 2003. Tem gente querendo prender brasileiros que cometem esse tipo de erro aqui em nosso país. Mas sou contra essa ideia tirânica. Então eu te perdoo. Um abraço do Brasil!

Como se um descuido fosse comparável às ações criminosas realizadas pelo líder brasileiro…

No Brasil há grande empolgação para as próximas eleições presidenciais, que serão realizadas em outubro. O futuro da Amazônia, devastada pelo desmatamento , atividade apoiada pela política de Bolsonaro, pode depender de seu desfecho .

O compromisso de DiCaprio com a proteção da Amazônia e os confrontos com Bolsonaro

A mobilização de DiCaprio em favor da floresta amazônica não é novidade. Há alguns anos o ator de Hollywood fez uma doação máxima de 5 milhões de dólares para ajudar a preservar o pulmão verde do planeta dos incêndios e em várias ocasiões interveio publicamente para chamar a atenção para o que está acontecendo no Brasil.

A relação entre DiCaprio e Bolsonaro sempre foi conflitante e em alguns casos os confrontos foram quase surreais. Você provavelmente se lembrará que em 2019 o presidente brasileiro acusou o ator e ambientalista de ter financiado os incêndios que destruíram a Amazônia. E agora, em vista das eleições, a tensão entre os dois começou a crescer novamente.

Mas não será fácil para Bolsonaro esconder os efeitos deletérios de suas políticas sobre o meio ambiente e a sociedade. Há dossiês inteiros e imagens de satélite que comprovam os níveis recordes de desmatamento alcançados no país desde a posse do líder.

Há algum tempo, a Associação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) pediu ao Tribunal Penal Internacional que abrisse uma investigação sobre a atuação do presidente sob acusações de genocídio, ecocídio e política anti-indígena por ter favorecido a exploração intensiva de terras, florestas e minas indígenas. Fazer pior que Bolsonaro é (quase) impossível… e é o mundo que está dizendo, e não a gente.

Fonte: Twitter

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em mídia, comunicação digital e jornalismo pela Universidade La Sapienza, ela colaborou com Le guide di Repubblica e com alguns jornais sicilianos. Para a revista Sicilia e Donna, ela tratou principalmente de cultura e entrevistas. Sempre apaixonada pelo mundo do bem-estar e da bio, desde 2020 escreve para a GreenMe.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest