Uma rara aurora rosa apareceu nos céus da Noruega – as fotos são de tirar o fôlego

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Quando falamos de auroras polares, nossa mente é imediatamente levada a imaginar trilhas de luz em tons de verde, azul ou vermelho. Mas há alguns dias os céus da Noruega foram iluminados por uma luz do norte decididamente incomum e encantadora , com tons de rosa tendendo ao fúcsia.

Assistir a este espetáculo da natureza na noite de 2 de novembro, um grupo de noruegueses do grupo de “caçadores de auroras”, que tiveram tempo para imortalizar o estranho fenômeno, que durou apenas alguns minutos.

A aurora boreal esta noite nem parecia uma aurora boreal. Foi o rosa/roxo mais forte que eu já vi. – diz o guia de turismo Markus Varik – A explosão repentina ocorreu no final da tarde, tivemos muita sorte em admirá-la. O incrível dessa cor, devido ao nitrogênio, é que parece quase verde a olho nu.

Qual é a causa desse fenômeno específico? A aurora rosa apareceu após a formação de uma pequena rachadura na magnetosfera, após uma tempestade da classe G-1 que atingiu a Terra.

As auroras são produzidas por partículas elétricas, vindas do Sol, que chegam à ionosfera terrestre, a parte da atmosfera entre 100 e 500 km de altitude. Quando o fenômeno elétrico se esgota, essa energia se transforma em maravilhosos rastros de luz. Normalmente as auroras polares são verdes, pois ocorrem em torno de 100 km de altitude, onde prevalece o oxigênio em forma molecular, responsável pela emissão de luz dessa cor.

Mas desta vez, a rachadura na magnetosfera da Terra permitiu que o vento solar penetrasse em uma área onde o nitrogênio é o gás mais abundante , como também esclarecido pelos especialistas do Spaceweather.com. A cor rosa é, portanto, o resultado do contato das partículas carregadas do Sol com a camada de nitrogênio na atmosfera. E é um resultado que realmente tira o fôlego!

Fonte: Groenlandês Tromsø (Facebook)

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em mídia, comunicação digital e jornalismo pela Universidade La Sapienza, ela colaborou com Le guide di Repubblica e com alguns jornais sicilianos. Para a revista Sicilia e Donna, ela tratou principalmente de cultura e entrevistas. Sempre apaixonada pelo mundo do bem-estar e da bio, desde 2020 escreve para a GreenMe.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest