O Demônio das Tazmania voltou para casa! Após 3 mil anos, 26 animais são soltos na natureza

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Eles finalmente retornaram à vida selvagem pela primeira vez em 3.000 anos: em um santuário de vida selvagem em New South Wales, na Austrália, vários Demônios da Tasmânia foram soltos nas florestas após um longo e delicado programa de conservação. Um passo histórico que os traz, esperamos que definitivamente, de volta ao seu habitat natural.

Esses marsupiais icônicos desapareceram da maior parte da Austrália há cerca de três mil anos. Mas agora, graças a um obstinado esforço para os reintroduzir, 26 dessas minúsculas criaturas ameaçadas de extinção estão de volta. Do tamanho de um cachorro, esses marsupiais são famosos por sua ferocidade e mandíbulas poderosas, capazes de despedaçar grandes carcaças em minutos.

Na década de 1990, a espécie foi atingida por um câncer de boca contagioso e mortal, fazendo com que sua única população selvagem remanescente na ilha australiana da Tasmânia caísse para apenas 25.000.

Não se sabe por que a espécie desapareceu da Austrália há milênios, mas não é difícil imaginar que uma das causas é a ação humana: quando os primeiros caçadores mataram a maior parte da megafauna do continente, os demônios ficaram sem alimentos.

No entanto, por serem verdadeiros necrófagos, os demônios desempenham um papel crucial na manutenção de um ecossistema equilibrado e saudável, motivo pelo qual os cientistas têm se esforçado tanto para trazê-los de volta.

Demônio-das-tazmania

©Phys

Temos trabalhado por mais de uma década para chegar a este ponto”, disse Tim Faulkner, presidente da AussieArk, uma organização de recuperação de espécies. O grupo trabalha em estreita colaboração com as organizações sem fins lucrativos Global Wildlife Conservation e WildArk para tornar possível a liberação de animais criados em cativeiro em uma área fechada, o Barrington Wildlife Sanctuary, ao norte do Parque Nacional Barrington Tops, no leste da Austrália.

Apesar de sua péssima reputação, “eles não representam uma ameaça aos humanos ou à agricultura“, acrescenta Faulkner. O Aussie Ark criou filhotes de Demônios e planeja lançar mais 20 no próximo ano e outros 20 em 2022.

Um momento verdadeiramente histórico que, esperamos, ajude a reequilibrar um ecossistema seriamente danificado.

Fontes: AussieArk/Phys.org/National Geographic

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest