Imagens arrepiantes do extermínio de visons na fazenda italiana afetada pela Covid-19

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

* ATENÇÃO IMAGENS FORTES *

Milhares de corpos indefesos, jogados fora como lixo. São terríveis as imagens tiradas por Being Animals com um drone que, após dias de espreita, conseguiu filmar a matança de milhares de visons na Itália. Como na Dinamarca, os animais foram mortos em uma câmara de gás e jogados com a pá do trator em uma lixeira.

A decisão de matar todos os animais foi tomada seguindo portaria do Ministério da Saúde que prevê o abate de todos os visons, inclusive animais reprodutores, em instalações onde sejam revelados casos de animais positivos para o coronavírus, devido ao alto risco de os animais infectarem humanos com uma forma mutante do vírus.

Na maior fazenda da Itália, com cerca de 28.000 animais, quase metade dos criados para peles na Itália, três casos positivos para o coronavírus foram encontrados nos últimos meses.

Nas outras 7 fazendas ainda ativas na Itália o mesmo massacre está ocorrendo e, como nessas estruturas não há animais positivos, os visons se tornarão peles ou inserções para roupas.

“Aqui está o que realmente deve nos indignar, a matança cruel de seres vivos por motivos fúteis, assim como a inação do Governo, capaz apenas de emitir uma ordem que suspende fazendas até fevereiro de 2021, uma medida inútil frente de um assunto tão sério quanto o risco de contágio de formas mutantes do vírus de animais para humanos”, explica Being Animals.

visons-muertos

@beeing animals

A associação há muito pede a proibição da criação de animais de peles. As condições dos visons nas fazendas italianas já foram documentadas várias vezes, filmando animais feridos, com comportamentos estereotipados e manejo da fazenda que inevitavelmente facilitam a disseminação do vírus, já que as gaiolas são dispostas lado a lado.

Vários países europeus já proibiram as fazendas de vison, sendo a última a Hungria que, apesar de não ter estruturas ativas, impôs uma proibição para impedir que criadores de países que estão proibindo fazendas se estabeleçam no território húngaro. A Itália é um dos poucos países da UE que ainda permite a criação de visons. Enquanto isso, a China aproveita, aumenta os preços e tenta se posicionar como o maior produtor mundial, substituindo a Dinamarca, que era a segunda até agora. Isso apesar dos riscos para a saúde e o bem-estar, dos animais de criação.

As fazendas de visons são cruéis para os animais e perigosas para a saúde pública, a produção de peles deveria ter sido proibida anos atrás … e ainda estamos perdendo tempo, adicionando horror ao horror.

Fonte: Being Animals

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest