Borboletas-monarca à beira da extinção: o menor número de espécimes foi alcançado

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

As belas borboletas monarca estão ainda mais perto da extinção. A população que passa o inverno ao longo da costa da Califórnia atingiu o nível mais baixo de todos os tempos: menos de 2.000, um declínio de 99,9% em relação à década de 1980.

Isso é revelado pela última contagem feita pela Xerces Society, que nos últimos dias anunciou que apenas 1.914 borboletas monarca foram registradas na Califórnia este ano. Este número extremamente baixo é o menor de todos os tempos, após dois anos em que o número de borboletas é inferior a 30.000. Isso significa que a migração das borboletas monarca ocidentais está perto do colapso.

Na década de 1980, essas belas criaturas encheram as árvores, de Marin County a San Diego, mas hoje seu destino parece selado:

“Em apenas algumas décadas, a migração de milhões de borboletas foi reduzida para menos de duas mil”, disse Stephanie McKnight, bióloga conservacionista da Sociedade Xerces que ajuda a coordenar a contagem.

Como ajudar

O Western Monarch Thanksgiving Count é um projeto de monitoramento científico comunitário liderado por voluntários que avalia anualmente o número de borboletas monarca que hibernam em bosques de árvores na costa do Pacífico da Califórnia e no norte de Baja. A contagem é coordenada pela Xerces Society for Invertebrate Conservation e Mia Monroe, fundadora e coordenadora.

Embora a pandemia tenha prejudicado os esforços de pesquisa, os voluntários visitaram 246 locais de invernada – três a mais que no ano passado – desde Mendocino, na costa norte da Califórnia, a Ensenada, no sul da Califórnia, México.

“Os voluntários se mobilizaram para tornar as visitas ao local seguras e independentes nesta temporada, percebendo que os dados que coletamos são particularmente importantes neste triste ano que documenta o declínio da borboleta monarca”, disse Mia Monroe.

O que era considerado um evento icônico a cada ano, com o local de invernada do monarca em Pacific Grove, conhecido como “Cidade das Borboletas”, agora parece uma memória distante. Muitas áreas da Califórnia não são mais o lar de borboletas.

borboletas-monarca

©Xerces

“Esses locais normalmente abrigam milhares de borboletas e sua ausência este ano tem sido dolorosa para os voluntários e visitantes que se aglomeraram nesses lugares na esperança de ver os surpreendentes aglomerados de monarcas”, acrescentou Sarina Jepsen, responsável pela espécie em extinção na Sociedade Xerces.

Por que as borboletas monarca estão desaparecendo

Existem muitos inimigos das borboletas monarca, desde a perda de habitat até o uso de pesticidas. Infelizmente, esses animais não gozam de proteção legal estadual e federal nos Estados Unidos, um ato que impediria a destruição de seu habitat.

Em novembro, um tribunal dos Estados Unidos decidiu que invertebrados terrestres (incluindo insetos polinizadores como os zangões) não podiam ser protegidos pela Lei de Espécies Ameaçadas da Califórnia.

Mesmo que a lei não os proteja, ainda é possível ajudá-los evitando sua extinção. A Xerces Society, juntamente a outros pesquisadores e parceiros, desenvolveu o Western Monarch Call to Action, uma série de etapas fundamentais que, se implementadas rapidamente, pode ajudar a recuperar a população. Mas há vários projetos de restauração de habitat em andamento agora, embora seja principalmente a área da Califórnia que deve ser protegida no inverno. Essa é a chave para sua sobrevivência.

“A Xerces Society continuará a buscar a proteção das borboletas monarca e trabalhará com uma ampla variedade de parceiros para implementar as ações de conservação baseadas na ciência, necessárias para auxiliar a icônica e amada migração das borboletas Monarca Ocidental. A Xerces trabalhará lado a lado com os agricultores e pecuaristas para encontrar soluções práticas para restaurar e gerenciar o habitat dos polinizadores”, explica Xerces.

Belos animais, considerados arquitetos da natureza, pela incrível capacidade de se agruparem em troncos, criando formas inusitadas. Criaturas fantásticas que, em poucos anos, podem desaparecer para sempre.

Fonte: Xerces

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest