Ela mata a girafa negra para dar o coração ao marido: o horror sem fim da caçadora de troféus

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Ela matou uma girafa negra, pegou seu coração e deu ao marido no Dia dos Namorados. Infelizmente este não é o cenário de um conto macabro, mas do que aconteceu há poucos dias na África do Sul. O ato cruel foi realizado pela conhecida caçadora de troféus Merelize van der Merwe, que então publicou nas redes sociais as imagens da pobre girafa morta e nas quais ela segura o coração da girafa, ainda ensopado de sangue, nas mãos. Um horror sem fim.

A jovem contou toda a história no Facebook, explicando que há muito sonhava em matar um espécime de girafa negra e que, graças a uma amiga sua e ao apoio do marido, finalmente conseguiu realizar seu sonho.

“Duas semanas atrás, um querido amigo Chrisjan Bakker entrou em contato comigo com meu pedido relacionado a uma velha girafa negra e eu não pude acreditar no que vi. Um espécime grande e preto, tão velho que já tinha passado o tempo e o dono não sabia se viveria mais 3 meses! – diz a caçadora de troféus. – “Meu marido tinha reservado uma viagem para nós ao palácio da cidade perdida em Sun City para o fim de semana do nosso Dia dos Namorados, mas nossos planos mudaram rapidamente. Meu marido maravilhoso sabia que este era o meu sonho. Eu me senti como um bebê por 2 semanas e contei os dias. Depois fui inundada de emoções, enquanto esperava há anos por esta oportunidade!

Mais um animal morto pela caçadora de troféus

No dia 14 de fevereiro, por ocasião do Dia dos Namorados, Merelize compartilhou no Facebook algumas fotos que mostravam o coração da girafa morta em triunfo, acompanhadas da legenda “Você já se perguntou o tamanho do coração de uma girafa? Estou absolutamente na lua com os meu GRANDE presentes do Dia dos Namorados!”.

Alguns dias depois, apareceu em seu perfil no Facebook um vídeo de dois homens dissecando o coração da girafa. Tudo isso é acompanhado por uma longa explicação científica de Merelize sobre as partes do órgão e seu funcionamento. A mulher também acrescentou que o vídeo foi filmado para um projeto escolar destinado a alguns alunos sul-africanos.

Infelizmente, a morte da pobre girafa negra é apenas mais um gesto desumano feito pela jovem caçadora de troféus. Seu mural no Facebook, aliás, está repleto de frases e fotos que celebram a caçada como se fosse a missão de sua vida. “Caçar não é apenas algo que eu faço, é quem eu sou”, diz Merelize van der Merwe.

E aos que criticam sua “atividade”, a mulher responde com ameaças fortes e veladas como esta:

Para Merelize, a caça nada mais é do que um esporte nobre e útil, que ajuda a reavivar a economia da África do Sul e retira de circulação espécimes já muito velhos, como a girafa negra que morreu há poucos dias.

E os pobres animais ameaçados, como elefantes, girafas e rinocerontes, estão pagando o preço, mais uma vez tendo que lidar com a maldade absurda do homem.

Fonte: Facebook

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest