Caravelas e sopradores portugueses: espécies exóticas tropicais e perigosas invadem os mares italianos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Em uma enorme bola de pesca na Calábria foram encontradas as caravelas portuguesas, no mar Tirreno, de Messina a Lampedusa. São espécies que estão longe de ser comuns no Mediterrâneo, mas agora estão cada vez mais disseminadas. A culpa, nem é preciso dizer, é a crise climática.

Elas não são mais eventos raras, mas agora são cada vez mais frequentes. Mais e mais criaturas marinhas tropicais são avistadas em nosso Mar Mediterrâneo – uma indicação clara do aumento da temperatura do mar. Além de serem espécies estranhas à fauna local, muitas vezes são animais venenosos e perigosos para os humanos.

As causas

Não apenas o derretimento de geleiras e verões intermináveis ​​- entre as consequências mais graves da crise climática está também o perigoso aumento da temperatura do mar, que está perturbando o delicado equilíbrio marinho. De um lado, os climas tropicais cada vez mais tórridos que obrigam muitas espécies nativas a migrar em busca de um habitat melhor, de outro os climas outrora definidos como ‘temperados’ que estão se tornando o ambiente ideal para receber criaturas tropicais. Isso explica porque a fauna de nossos mares está mudando, enriquecendo-se com espécies nunca antes vistas e potencialmente perigosas para o homem.

Da caravela portuguesa …

Há algumas semanas, foi avistado, na costa de Messina, na Sicília, alguns exemplares de caravela portuguesa (physalia physalis), um animal com tentáculos picantes, também chamado de água-viva assassina. Um aparecimento que se soma aos relatórios anteriores do sul da Espanha e da Sardenha. Muito semelhante em aparência à água-viva, é na verdade a união de quatro organismos diferentes chamados zooides, mutuamente dependentes para a sobrevivência: consiste em um saco flutuante ao qual estão presos longos tentáculos (de até 30 metros!) Que liberam uma substância fortemente picante e contendo mais de dez tipos diferentes de venenos. O seu habitat natural é o oceano Atlântico mas, como já dissemos, as temperaturas excessivamente altas nessas zonas estão a empurrar muitos exemplares da espécie para as costas do mar Mediterrâneo.

caravelas-portugueses

@Ispra

… para baiacu

Outro animal tropical que está invadindo os mares da Europa e é melhor ficar longe é o chamado peixebalão (Lagocephalus sceleratus). Parece um peixe aparentemente inofensivo, mas sua carne contém uma toxina mortal que pode paralisar o sistema respiratório de quem o ingere. Esta espécie é nativa do Mar Vermelho, mas lentamente mudou-se para a Turquia e Grécia, até chegar à costa da ilha de Lampedusa. Mas há mais: também foram anunciados avistamentos de peixes-balão no Alto Adriático – um sinal dos preocupantes níveis de tropicalização das águas europeias.

O que fazer se você encontrar uma caravela portuguesa ou um baiacu

Lave a região afetada com água do mar (nunca lave com água doce). A água salgada pode ser levada para casa a fim de continuar o tratamento. Gelada, deve-se aplicá-la até a dor passar e a vermelhidão diminuir. Você também pode usar vinagre, que impede que as toxinas se espalhem no corpo e também alivia a dor.

O que fazer se você pisar em um baiacu

A grande característica comportamental do baiacu é quando ele percebe uma ameaça começa a ingerir água ou ar e aumenta seu volume corporal, o que dificulta a ação de peixes maiores. O Baiacu é o segundo vertebrado mais venenoso do mundo. A ingestão da sua carne sem um processo devido de limpeza, pode matar por asfixia em minutos. Por isso, em todo caso, evite a ingestão, mesmo em restaurantes. Se pisar em um baiacu, veja se não possui espinho presos no pé e procure um posto de saúde.

Fonte: Ispra/Tecmundo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest