A ex-soldado britânico que permaneceu no Afeganistão para salvar cães e gatos abusados

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Não apenas mulheres, crianças e homens devem ser resgatados da condição desastrosa do Afeganistão, mas também cães e gatos

Uma situação trágica está afetando o Afeganistão atualmente. Um retorno a um passado sombrio que aterroriza os homens e principalmente as mulheres. Todos tentam escapar, todos exceto ela: Pen Farthing, uma ex-soldado britânica e fundadora da instituição de caridade Nowzad. Ela não pretende sair de Cabul sem salvar seus colaboradores e os cães e gatos que cuida.

Pen – que fundou a organização 15 anos atrás, ajudando a aumentar a conscientização sobre o bem-estar animal no país afegão e a salvar cães vadios e burros maltratados (e dando empregos a muitas mulheres veterinárias afegãs) – na verdade lançou um apelo a seu governo. que as 71 pessoas de sua equipe e 180 entre cães e gatos do abrigo sejam transportadas para seu país. Graças a seus esforços, ele conseguiu salvar dezenas de animais e colaboradores, mas não pretende deixar Cabul antes de terminar sua missão.

Em suma, um drama dentro de um drama: agora as vidas daqueles cães e gatos alojados na estrutura Nowzad estão por um fio, mas também as daqueles que passaram até agora por eles.

E então, nestas horas Farthing – premiada com o “Prêmio pelo conjunto de sua obra” no Daily Mirror e com o “RSPCA Animal Hero Awards” em 2013, e foi nomeado “Herói do Ano 2014” pela CNN – lançou um apelo desesperado para encontrar os recursos necessários para fretar uma carga e garantir a segurança de todos, humanos e amigos de quatro patas: são necessários 200 mil dólares.

“Ela é o rosto do Afeganistão. Nossos governos ocidentais deram esperança para o futuro às gerações mais jovens do Afeganistão. E em um golpe rápido da caneta da Casa Branca eles os abandonaram aos lobos – escreve Farthing no Instagram postando uma foto de um de seus veterinários. Todos que se preocupam com pessoas compassivas e atenciosas como nossa incrível Dra. Hamida e seus colegas e amigos no Afeganistão devem agora dar um passo à frente e fazer com que suas vozes sejam ouvidas. Eles não têm futuro se você não fizer isso. Entre em contato com a imprensa, parlamentares, senadores e presidentes e primeiros-ministros. Soldados ocidentais morreram no Afeganistão por este breve futuro que demos ao povo afegão. A morte deles foi em vão. Mais do que nunca, o povo afegão, Pessoas reais que são como você e eu, com aspirações e esperança, precisam de nossa voz e da intervenção de nossos governos. A retirada do Afeganistão é um erro terrível.”

 Você também pode ajudar. Contribue neste link: www.nowzad.com/donate.

Fonte: Pen Farthing / Instagram

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest