ONU reconhece brasileira que salvou araras-azuis da extinção

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

A bióloga brasileira Neiva Guedes, de 58 anos, entrou para o hall da fama da ONU Mulheres, pelo trabalho em prol da preservação das araras-azuis.

Ela é pesquisadora e professora do mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Uniderp, além de presidente fundadora do Instituto Arara Azul, que existe há 30 anos.

Neiva estuda o comportamento dessa espécie totalmente brasileira desde os anos 80 e fundou o instituto, desenvolvendo técnicas para instalar na natureza ninhos artificiais em condições perfeitas para que as aves se reproduzam.

Ela disse que está muito feliz do que alcançou, mas ainda existe muito trabalho para ser feito.

brasileira araras-azuis

Foto: divulgação

Parte do trabalho dela foi voltado para a conscientização da população contra a caça ilegal da ave, as mudanças cInlimáticas e o desmatamento em alta escala, uma vez que a espécie se reproduz apenas quando encontram boas cavidades naturais nos troncos das árvores, que estavam cada vez mais sendo derrubadas.

Além do hall da fama das Meninas e Mulheres Cientistas da ONU, Neiva ainda virou personagem de história em quadrinhos da Turma da Mônica, que é parceira da organização, além de também ser um “card” comemorativo da ONU.

 

Fonte: sonoticiaboa

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest