Restos de um elefante pré-histórico de 140.000 anos descobertos em Camerota

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Surpreendente descoberta no município de Camerota, na província de Salerno, onde durante uma campanha de escavação os arqueólogos da Universidade de Siena e Bolonha encontraram os restos mortais de Palaeoloxodon antiquus, o elefante de presas retas.

A notícia é dada pelo Município de Camerota que, em seus canais sociais, anunciou a extraordinária descoberta que ocorreu recentemente em seu território.

De 1 a 18 de setembro, os estudiosos dos dois centros universitários, em colaboração com a Superintendência das províncias de Salerno e Avellino, inspecionaram a Grotta del Poggio, encontrando os restos ósseos de um dos membros do elefante de presas retas. Estes datariam de 140.000 anos atrás

Como reitera o Município de Camerota, já na década de 1960 a presença de paquidermes na referida caverna havia sido relatada pelo professor A. Palma di Cesnola.

Os restos atualmente descobertos mostram sinais. Isso sugere que os paquidermes pré-históricos foram caçados e abatidos naquele mesmo lugar. Palaeoloxodon antiquus era semelhante em tamanho ao elefante africano de  hoje, viveu durante o Pleistoceno Médio na Europa e na Ásia e foi extinto no Pleistoceno Superior.

Fonte: Município de Camerota / Facebook

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest