Uma em cada três árvores está em extinção, diz estudo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Mais uma notícia desanimadora causada pela ação do homem: o relatório State of the World´s Trees mostram que somos o principal perigo para a flora arbórea. O Brasil, que possui uma vegetação “invejada” por tantos países, possui 20% das espécies ameaçadas, enquanto no mundo isso sobe para 30%. E isso não é pouco.

Foram 5 anos de pesquisa até a publicação de um relatório sobre a conservação de todas as 58.497 espécies de árvores existentes no planeta. De todas essas, 17.500 espécies estão em risco de extinção.

Isso corresponde ao dobro do total de mamíferos, aves, anfíbios e répteis ameaçados no planeta. E não é só ameaça de extinção: pelo que diz o estudo, ao  menos 142 árvores já foram extintas.

Mais de 60 instituições e 500 especialistas trabalharam nesta pesquisa. No relatório intitulado State of the World’s Trees, das 17.500 árvores sob risco, mais de 440 espécies estão à beira da extinção, o que significa que restam apenas 50 espécimes de cada uma na natureza.

Entre os maiores elementos prejudiciais às árvores estão a perda de habitat impulsionada pela agricultura e pelo pasto, a superexploração derivada da extração de madeira e de atividades de colheita e a disseminação de pestes invasoras e doenças. Conseguiu enxergar o padrão? Todas essas ameaças são produzidas pelas mãos do ser humano.

As mudanças climáticas e temperaturas extremas são ameaças emergentes que podem impactar negativamente tanto áreas temperadas como tropicais. Diante desse cenário, os especialistas destacam um risco maior para espécies de florestas nubladas da América Central. Há ainda o aumento do nível do mar, ao qual no mínimo 180 espécies estão sujeitas, como é o caso das magnólias no Caribe.

“Essa avaliação deixa claro que as árvores estão em perigo”, afirma, em nota, Gerard T. Donnelly, presidente da instituição norte-americana The Morton Arboretum. “Como espécies-chave nos ecossistemas florestais, elas amparam muitas plantas e seres vivos que estão desaparecendo. Salvar uma árvore significa proteger muito mais do que somente as árvores”, explica.

tree_species

diversidade de espécies de árvores por país (Foto: Reprodução/State of the World’s Trees)

Apesar das notícias desanimadoras, também há uma pequena luz no fim do túnel: os esforços de preservação ao redor do mundo estão crescendo e 46% das espécies de árvores já possuem ao menos uma área protegida. Mas ainda não é o suficiente.

Temos um plano para agir com prioridades claras e ferramentas valiosas para debater com elaboradores de políticas públicas”, declara Murphy Westwood, vice-presidente para Ciência e Conservação da The Morton Arboretum. “Não podemos perder de vista o impacto que instituições botânicas são capazes de ter a partir de um empenho global e coordenado”, defende.

O que precisamos fazer para que os governantes entendas que salvar a biodiversidade é salvar a raça humana?

Fonte: galileu

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest