Eletricidade a partir de resíduos: o suco das laranjas caídas na rua abastecerá ônibus e 73 mil residências em Sevilha

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Em Sevilha, o resíduo da laranja tornou-se um recurso ecológico para a produção de biogás e alimentação dos purificadores de água da cidade.

Sevilha, uma cidade conhecida no sul da Espanha, lançou um projeto piloto que envolve o uso de metano, produzido durante a fermentação de laranjas, para gerar eletricidade limpa. O desperdício de frutas torna-se, portanto, um valor agregado, pois passa a ser uma fonte de biogás atendendo às necessidades da comunidade.

laranja nativa da Ásia, introduzida pelos árabes na Espanha há cerca de 1.000 anos, se adaptou bem ao clima regional. A região produz cerca de 15 mil toneladas de laranja, mas os espanhóis não as consomem o suficiente e a maior parte da fruta é exportada para a Grã-Bretanha, onde é transformada em geleia. As laranjas amargas de Sevilha também são o ingrediente principal do Cointreau e do Grand Marnier.

Mas os 5,7 milhões de quilos de frutas cítricas maduras que as 48 mil árvores da cidade de Sevilha espalham pelas ruas no inverno tornaram-se um perigo para os pedestres e um grave problema para os operadores ecológicos municipais. O conselho municipal emprega cerca de 200 pessoas para coletar frutas podres nas ruas urbanas.

O projeto piloto

Um esquema inovador e ecológico foi lançado para produzir um determinado tipo de “suco”, completamente diferente das laranjas “indesejadas”: a eletricidade.

Este novo projeto, idealizado pela Emasesa, empresa municipal de água, envolve o uso de 35 toneladas de frutas para gerar energia limpa que irá movimentar uma das usinas de purificação de água da cidade. As laranjas serão canalizadas para uma estrutura pré-existente que gera eletricidade a partir de matéria orgânica.

À medida que as laranjas fermentam, o metano capturado será usado para acionar o gerador. Graças ao referido projeto, a Emasesa passou a ser um modelo de referência em Espanha em termos de sustentabilidade e combate às alterações climáticas. Para atingir a meta de reciclagem de 100% das laranjas da cidade, estima-se que a administração de Sevilha teria de investir cerca de 250.000 euros (aproximadamente 1.696.300,00 reais).

O suco das laranjas é a frutose composta por cadeias de carbono muito curtas; durante o processo de fermentação, o rendimento energético dessas cadeias de carbono é muito alto. As laranjas, que são transformadas de lixo, são muito mais baratas do que outras fontes de energia. Além de economizar dinheiro nos cofres da prefeitura, são fontes de energia limpa, protegendo o meio ambiente e os cidadãos.

Conforme mencionado, o objetivo inicial do projeto é utilizar a energia produzida para o funcionamento das centrais de purificação de água de Sevilha, que consomem quase 40% da energia necessária para abastecer a cidade com água potável e saneamento.

Grande potencial e benefícios para o meio ambiente

No entanto, o objetivo de longo prazo seria colocar o excesso de eletricidade de volta na rede. A equipe que apoia o projeto acredita que as perspectivas futuras do novo empreendimento são boas, dada a grande quantidade de frutas que, se não fossem aproveitadas, iriam para aterro ou seriam utilizadas como fertilizante.

Os testes realizados até agora mostraram que 1.000 kg produzirão 50 kWh, o suficiente para fornecer eletricidade a cinco residências por um dia inteiro. Calcula-se que, se todas as laranjas da cidade fossem recicladas e a energia devolvida à rede, até 73.000 casas poderiam ser movidas a biogás. Uma conquista notável.

De acordo com o prefeito de Sevilha, este projeto ajudaria a atingir uma série de objetivos estratégicos para a cidade, como a redução de emissões, a autossuficiência energética e o desenvolvimento de uma economia circular.

Fontes: Aquapublica.eu/ Ayuntamiento de Sevilla

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest