Chuvas na Bahia: a tragédia continua e já são mais de 16 mil desabrigados

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Já faz algumas semanas que o sul da Bahia está sofrendo com as fortes chuvas na região. Depois de uma pequena tréguas, elas recomeçaram na quinta-feira (23) e já provocaram mais de 18 mortes, deixando cerca de 16 mil pessoas desabrigadas em diversas cidades. Ao todo, 430 mil pessoas foram afetadas de alguma forma.

Além de deslizamentos, muitas cidades estão enfrentando enormes enchentes por conta do transbordamento de rios e o rompimento de barragens. Até o momento, são 72 municípios em situação de emergência por toda a região após o governador do estado, Rui Costa (PT), incluir mais 47 cidades na lista neste domingo (26).

O governador da Bahia informou que sobrevoou parte da área atingida e disse que  não lembra de uma tragédia tão frande na história recente da Bahia.

“Peço as orações de vocês, a situação é dura, mas nossa prioridade número 1 é salvar vidas e com muita garra e união, vamos superar este momento. Que Deus nos abençoe”, escreveu ainda.

Além dos desabrigados, muitas cidades também sofreram com o corte de energia, já que os raios derrubaram árvores, que caíram sobre os fios elétricos. Também ocorreram transmordamentos de rios, quedas de barragens e deslizamentos.

Segundo a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Neoenergia Coelba), os trabalhos continuam para que a situação seja normalizada o quanto antes. Itambé, Itororó, Santo Amaro, Maragogipe, Amélia Rodrigues, Juazeiro e Jacobina foram algumas das cidades que tiveram o serviço interrompido.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), essa é a maior enxurrada no estado há 32 anos e o fenômeno foi causado pela chamada Zona de Convergência do Atlântico Sul, uma faixa de nuvens que se estende do sul da Amazônia até o mar. A boa notícia é que a previsão climática aponta que as chuvas vão diminuir nos próximos dias.

Para tentar ajudar, a Caixa Econômica Fedaral decretou que os moradores das cidades atingidas poderão sacar até R$6,2 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Fonte: terra / ig

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest