Entenda mais sobre o ritual do Xamanismo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Você já deve ter ouvido falar em xamanismo. Ele é um dos rituais mais antigos da humanidade, realizado por comunidades que vão da Ásia ao Sul da América do Sul. O termo vem da palavra xamã, que tem origem em çaman, uma palavra usada pelos povos indígenas siberianos chamados de Evenks .

Na realidade, o xamã é um líder religioso que faz a ponte entre o mundo espiritual, a comunidade e a natureza. Aqui no Brasil são chamados de pajé.

O xamanismo possui diferenciais de acordo com a comunidade em que é praticado. Os pajés brasileiros encontram os espíritos e negociam com eles, já os astecas e maias constroem templos e oferecem até sacríficos humanos aos seus xamãs. Essa prática de invocar espíritos é muito antiga e estudos arqueológicos indicam que existem pinturas em cavernas realizadas há mais de 50 mil anos que retratam seres metade homem, metade animal.

O xamanismo surgiu há vários séculos, quando a ciência ainda iniciava e ainda não existiam medicamentos industrializados. Então eram nos rituais religiosos que as pessoas buscavam a cura de suas doenças. Um líder espiritual entrava em transe e invocava espíritos para negociar a salvação da alma dos doentes, pois acreditavam que as pessoas caíam em enfermidade por causa de suas almas perdidas. Essas práticas formam o xamanismo. Podemos chamar de crença ou ritual, mas não de religião, pois não tem um fundador, um livro sagrado ou uma doutrina.

Para expandir a consciência, muitos grupos bebem, mastigam ou fumam ervas psicotrópicas. Na Sibéria, toma-se chá do cogumelo, no Brasil, a ayahuasca serve a adeptos do Santo Daime e a tribos como os caxinauá.

Em todas as culturas, a dança e a música também é utilizada para que os xamãs possam se ligar mais facilmente ao mundo espiritual, entrando em transe.

Na hora da cura são utilizadas as ervas ou “plantas de poder”, assim como a antiga bruxaria fazia.

Fonte: msn / superinteressante

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest