Bóson de Higgs: 10 anos se passaram desde que a “partícula de Deus” foi descoberta

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Era 4 de julho de 2012 quando se espalhou a notícia de uma das maiores descobertas da ciência: o Bóson de Higgs. Isso foi comunicado por Fabiola Gianotti, diretora geral do CERN em Genebra e líder do projeto do experimento ATLAS em colaboração com o maior acelerador do mundo, o Large Hadron Collider (LHC).

Ficou claro, então, que a chamada Partícula de Deus realmente existe. Por anos procurados, foi finalmente observado no decorrer dos experimentos Atlas e Cms, durante os quais, uma nova partícula foi observada na região de massa entre 125-126 GeV.

Um ano depois, François Englert e Peter Higgs ganharam o Prêmio Nobel de Física por sua previsão décadas antes – junto com o falecido Robert Brout – de um novo campo fundamental, conhecido como campo de Higgs, que permeia o universo, manifesta-se como o bóson de Higgs e dá massa às partículas elementares.

O que é o bóson de Higgs?

É uma das 17 partículas elementares que compõem o Modelo Padrão da física de partículas. Segundo os cientistas, no entanto, ainda há muito a descobrir. Por exemplo, o bóson de Higgs é uma partícula elementar ou composta? Ele pode interagir com a matéria escura e revelar a natureza dessa misteriosa forma de matéria? E muitas outras perguntas.

Fonte: CERN

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest