Será que a Airfryer realmente consome mais que o forno tradicional?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

A questão do consumo de energia elétrica é extremamente atual em todo o mundo: não só por aqui, mas em vários países, como a Itália, as contas já subiram (e não é certo que voltem a cair) e os consumidores buscam todas as estratégias para economizar energia e, consequentemente, dinheiro.

Alguns dos eletrodomésticos que mais consomem energia podem ser encontrados na nossa cozinha: chaleira, máquina de lavar louça, forno elétrico e fritadeira estão, de fato, entre os eletrodomésticos que têm maior impacto no nosso consumo de eletricidade. Usá-los com consciência, portanto, é fundamental para conter os custos da fatura no final do mês.

De acordo com um ranking e a fritadeira estaria em quarto lugar entre os eletrodomésticos que mais consomem eletricidade: suas necessidades energéticas são estimadas entre 1,4 e 1,6 kW/h, com um custo em euros igual a quase 70 centavos para cada hora de uso. O forno elétrico, por outro lado, está em oitavo lugar no ranking, com consumo médio de 0,9 kW/h e custo de uso de cerca de 42 centavos por hora.

No entanto, é preciso refletir sobre os tempos de uso dos dois aparelhos, que afetam muito o consumo de energia elétrica e, consequentemente, os custos na conta no final do mês. A praticidade no uso da airfryer se dá sobretudo pelo fato de que os tempos de cozimento são reduzidos ao mínimo e que em questão de minutos podemos preparar pratos saborosos.

Além disso, diferentemente do forno elétrico, que requer ignição precoce para pré-aquecimento, a fritadeira pode ser utilizada imediatamente, sem desperdício de energia no aquecimento do aparelho. Essa diferença também se traduz, como é óbvio, em diferentes consumos de energia.

Assim, se quisermos cozinhar uma porção de batatas, consideramos ter que ligar o forno pelo menos 15 minutos antes de colocar a panela com nosso acompanhamento, e estimamos um tempo de cozimento entre 30 e 40 minutos. Se, por outro lado, usarmos a fritadeira, 15 minutos sem pré-aquecimento serão suficientes para obter batatas crocantes por fora e macias por dentro.

Em conclusão, mesmo que a fritadeira seja objetivamente um eletrodoméstico mais intensivo em energia do que o forno elétrico, se considerarmos os tempos de uso e cozimento dos alimentos, ela consome menos do que o forno elétrico, que deve permanecer ligado por muito mais tempo para garantir o cozimento correto de nossos pratos.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest