Gatinho famoso consegue sair da Ucrânia graças às redes sociais

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Stepan é um gato celebridade na ucrânia em diversos outros países. Ele tem 13 anos e mais de 1,1 milhão de seguidores. E foram eles que o ajudaram a sair da Ucrânia em segurança. Os fãs do gato ficaram muito preocupados quando as contas de Stepan nas redes sociais pararam de ser atualizadas em março. Então eles começaram a fazer campanhas on-line para descobrir o paradeiro dele e, na última quarta-feira (16), puderam finalmente respirar aliviados ao descobrir que Stepan está em segurança na França.

O gatinho e sua família sairam da Ucrânia pegando um trem para a Polônia graças a uma corrente de apoio formada pelas redes sociais e à ajuda da World Influencers and Bloggers Association (Associação Mundial de Influenciadores e Blogueiros, em tradução livre).

“Quando você tem tantos seguidores, você pode usá-los como uma rede para fornecer ajuda, encontrar abrigo ou até mesmo ajudar a encontrar rotas de fuga em uma zona de guerra. Ter uma rede online o ajudará a sobreviver a tempos difíceis”, disse Mohamad Taufiq Morshidi, ex-angariador de fundos da Muslim Aid Malaysia.

Stepan ficou tão famoso que tem Britney Spears, Diane Kruger e Hailey Bieber entre os seguidores. O gato de listras pretas e marrons também foi estrela de uma campanha da grife Valentino.

A associação World Influencers and Bloggers conseguiu retirá-los da Polônia e como Stepan estava com todas as documentações em dia, conseguiu entrar na França, onde está instalado em um confortável apartamento, onde ele ainda está se adaptando.

Muitos fãs comemorando a segurança do gatinho por meio de posts e torcem para que ele, possa retornar para casa em breve,compartilhando sua vida e enchendo de alegria o dia a dia de seus seguidores.

Ativistas em defesa dos direitos animais também estão arriscando as próprias vidas nas zonas de guerra da Ucrânia. Eles resgatam animais que se perderam dos seus tutores durante bombardeios e fazem campanhas para que possam ser devolvidos às suas famílias. Esses voluntário dirigem milhares de quilômetros todos os dias em estradas perigosas para levar animais até as fronteiras para reencontrar seus tutores que estão refugiados nos países vizinhos.

O grupo de ativistas Breaking Chains atua na linha de frente, resgatando animais feridos e assustados que se esconderam em meio aos escombros com medo das explosões.

“Estamos trabalhando para reunir animais com pessoas que perderam seus maridos, perderam seus filhos, perderam suas casas, perderam seu país, perderam seus empregos – esses refugiados não têm nada além do amor que têm por esses animais, que são parte da família”, disse um porta-voz.

O grupo conta com ativistas e ex-militares britânicos que foram ao local voluntariamente. Um representante disse que está há uma semana sem dormir e tomar banho, mal tem tempo para se alimentar, pois cada segundo é crucial para os animais que estão em zonas de risco.

Até agora, 120 animais já foram resgatados e entregues aos seus tutores. Além de salvar cães e gatos, o grupo também está ajudando seres humanos e crianças.

Enquanto uns fazem guerra e matam, outros demonstram amor e salvam vidas. Em nome de todos os animais e tutores, agradecemos ao trabalho incansável e corajoso de todos os voluntários. Desejamos que em breve todos possam encontrar a paz em suas casas.

 

Fonte: anda.jor

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest