Ter animais de estimação está prestes a se tornar um crime no Irã (onde levar cães para parques já é crime)

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Considerados “impuros” e símbolo da ocidentalização, cães e gatos são vistos na República Islâmica do Irã, onde ter animais de estimação pode em breve se tornar um crime punível por lei.

Prisões e sequestros de animais estão ocorrendo nas ruas de Teerã em meio ao desespero dos proprietários e da polícia que não quer ouvir as razões.

No país islâmico, passear com seu cachorro em um parque público é visto como um gesto ultrajante, pois é um perigo para a segurança dos cidadãos. E gradualmente as restrições estão ficando cada vez mais apertadas.

Como sinal de protesto, os iranianos estão compartilhando uma foto com seus amigos animais, intitulando-a “amizade proibida  .

Segundo reportagens da BBC, a nova proposta legislativa validaria penas mínimas de 800 euros para a “importação, compra e venda, transporte e guarda” de uma série de animais em que aparecem cães, gatos, tartarugas e coelhos.

Os debates sobre este projeto de lei começaram há mais de uma década, quando um grupo de parlamentares iranianos tentou promover uma lei para confiscar todos os cães e entregá-los a zoológicos ou deixá-los em desertos.

Ao longo dos anos, eles até discutiram punição corporal para donos de cães, disse o Dr. Payam Mohebi, presidente da Associação Veterinária do Irã, que há muito se opõe a essas leis.

Na República Islâmica do Irã , centenas de passos para trás foram dados em muitas frentes, uma das quais é precisamente o bem-estar dos animais.

Em 1948, o Irã foi o primeiro país do Oriente Médio a aprovar leis de direitos dos animais. Após a Revolução Islâmica de 1979, a vida dos iranianos sofreu uma mudança acentuada.

O que acontecerá com cães e gatos proprietários se essa lei tão discutida entrar em vigor? Mais um massacre de inocentes que já começou nos abrigos. De acordo com fontes locais, mais de 1.600 cães foram abatidos nas aldeias atrás de Teerã .

Há poucas horas, outros 300 cães foram brutalmente mortos em um canil administrado por voluntários.

Fonte: BBC

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest