Estrela de Natal: dicas úteis para prolongar vida dessa planta

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

estrela do Natal, também conhecida como poinsétia ou nome botânico de Euphorbia pulcherrima, é uma planta ornamental nativa do México, onde, em seu habitat natural pode atingir uma altura de 4 metros. Foi importada primeiro na América do Norte e depois na Europa como planta ornamental característica do período natalino, devido ao momento de sua floração.

Ao contrário do que se costuma pensar, sua flor não é formada por uma corola vermelhaa, mas é amarela e rodeada por folhas que mudam de tonalidade do verde para o vermelho, equivocadamente consideradas pétalas. São principalmente de cor vermelha, mas, dependendo da variedade da planta, podem assumir tonalidades que vão do branco ao rosa, do vermelho profundo ao vermelho vivo.

A floração ocorre nas primeiras semanas da estação e, devido ao próprio tipo da planta, é favorecida pela presença de um maior número de horas de escuridão durante o dia. Justamente por isso, para promover uma melhor floração, ela deve ser colocada longe das fontes artificiais de luz em sua casa. Você pode desfrutar da luz natural à vontade, mas não mais do que oito horas por dia.

A estrela do natal no inverno

A poinsétia no inverno pode ser afetada por doenças fúngicas devido à estagnação da água ao nível das raízes. A doença se manifesta pelo aparecimento de manchas acinzentadas nas folhas da planta, que na maioria das vezes, neste ponto, infelizmente estão comprometidas. É possível estender o trajeto da poinsétia, tomando cuidado para evitar a formação de acúmulos de água nos pires e mantendo-a afastada durante a permanência em ambientes internos tanto de fontes de calor excessivo, que podem causar o ressecamento de suas folhas, quanto das correntes d’água. ‘ar frio.

Em casa, a poinsétia deve ser mantida longe de fogões, lareiras e radiadores. Quando as folhas vermelhas secam, podem ser removidas com a ajuda de um cortador. É necessário usar luvas para não entrar em contato com o látex contido no caule e nas folhas, que pode causar ardência. A poinsétia pode ser mantida em apartamento em um local bem iluminado até que murche, quando então pode ser colocada do lado de fora.

Tanto no verão como no inverno, a rega só deve ser feita quando o solo parecer seco à superfície. Nos meses de outubro e novembro, a poinsétia pode ser colocada dentro de casa, em local bastante escuro, para favorecer sua floração para o período de Natal. A temperatura interna deve estar entre 15 e 24 graus ° C.

A estrela do Natal no verão

À semelhança do que acontece com o cacto de natal, esta pode ser colocada ao ar livre durante o verão. Tanto no verão como no inverno a rega deve ser esporádica.

Muitas vezes, o erro é jogá-la fora, acreditando que a planta já está morta, por ter perdido as folhas ou por parecer seca. Na verdade, se a poinsétia que você possui tiver um bom sistema radicular, ela poderá se recuperar e florescer novamente no ano seguinte.

Multiplicação da Poinsétia

Para quem quer tentar multiplicar sua poinsétia para conseguir outras mudas, deve fazer na primavera ou outono. Porções dos ramos cortados devem ser colocados em um vaso ou vidro com água até que as raízes se formem. Nesse ponto, eles podem ser enterrados para a formação de uma nova planta.

Escolha a Poinsétia

poinsétia teme a podridão e a estagnação da água, o que pode causar a decomposição das raízes e a morte da própria planta. As raízes saudáveis ​​não devem ser muito finas, devem ser brancas e bastante numerosas. Esse é um recurso que você precisa observar ao comprar sua muda, para que você não opte por uma poinsétia muito tênue e que luta para sobreviver após as férias.

Precauções com crianças e animais de estimação

Como já ressaltado, o líquido contido nas hastes pode queimar. Por este motivo, a estrela de Natal deve ser mantida fora do alcance não só das crianças, mas também dos animais de estimação. A estrela de Natal, se ingerida por animais, é bem bastante irritante para o sistema digestivo e provoca bolhas dolorosas na boca, acompanhadas de espasmos estomacais.

Os caules e folhas da poinsétia contêm uma substância chamada triterpeno, que é venenosa se ingerida ou se entrar em contato com a pele. Pode causar irritação e problemas digestivos. O contato com a pele pode causar coceira ou queimação temporária. Em caso de contato acidental, consulte um médico.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest