Presépio, Papai Noel, Árvore…como surgiram os símbolos mais conhecidos de Natal

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Muitos símbolos do Natal estão presentes em nossa decoração – e na de milhões e casas pelo mundo. Mas, você já parou parar pensar como eles surgiram? Veja aqui a origem desses amados símbolos e seus significados.

Presépio ou a manjedoura

Em latim, é chamada de ‘scripia’, em francês ‘crèche’, em alemão ‘krippe’, em inglês ‘crib’ e em espanhol, manjedoura, no cocho dos animais de um estábulo onde Maria deita a criança, e no qual ela e José encontrou abrigo, depois de muito caminhar em busca de abrigo. Em todos esses idiomas a palavra é símbolo de Natal para os católicos,

A tradição nasceu de São Francisco de Assis, como um ato de demonstração de amor por Jesus, depois de uma revelação divina.

Nascido em Assis, Itália, em 1182, o chamado ‘Santo da humildade e da pobreza’, renunciou a todos os luxos de que gozava a família para se dedicar a uma vida de contemplação e prática da espiritualidade cristã e do amor ao próximo.

São Francisco pediu licença a um dos moradores de Greccio (Itália) para que ele recriasse o nascimento do Filho de Deus em sua fazenda.

Com a ajuda de alguns aldeões, que representavam José, Maria, o menino Jesus e os pastores, ele fez uma “manjedoura viva”.

Quando ele estava com tudo pronto, os sinos da igreja ressoaram e as pessoas atenderam o chamado na fazenda, onde todos oraram e celebraram assim, pela primeira vez, o nascimento do Messias.

E lhe ocorreu que qualquer lugar poderia ser Belém, se cada pessoa carregasse em seus corações o desejo profundo de venerar aquele momento e também tivesse a oportunidade de recriá-lo em casa.

 

Árvore de Natal

A árvore de Natal é um elemento que adorna a maior parte das casas no mundo e que ao longo dos anos se consolidou como uma tradição que reflete a época natalícia.

Em várias culturas a árvore representa a união do céu e da terra, por isso em certas religiões, especialmente as orientais, a árvore é um sinal de encontro com o sagrado, um ponto de encontro entre o homem e a divindade. Mas onde é que esse elemento que é mais do que decorativo é simbólico?

Os historiadores concordam que a árvore de Natal pode ter sua origem nos celtas da Europa Central, que costumavam usar árvores para representar vários de seus deuses.

Por volta do ano 740, São Bonifácio, o evangelizador da Alemanha e da Inglaterra, derrubou aquele carvalho e o substituiu por um pinheiro, símbolo do amor eterno de Deus, pois é a única árvore que permanece verde quando tudo o mais morre no inverno.

Esta árvore foi adornada com maçãs (frutas que o cristão produz em todos os momentos, independentemente do inverno) e velas (que significam luz divina e graça). Sua forma, que lembra um triângulo, representa a Santíssima Trindade.

Na Idade Média, este costume de decorar o pinho verde e perfumado espalhou-se pelo mundo antigo e, após a conquista, conseguiu chegar à América.

As bolas de Natal, um elemento comum na maioria das árvores, simbolizam os presentes que Deus dá a seus filhos. As vermelhas representam pedidos a Deus; as azuis, o arrependimento, as prateadas a gratidão e as douradas, os elogios e graças.

Por outro lado, os laços e as fitas significam a união familiar e a companhia das pessoas que amamos.

A estrela que é usada para decorar o topo da árvore, simboliza a fé e orientação para a vida; enquanto as luzes, independentemente da cor, representam a luz que Cristo ilumina no caminho dos crentes.

Os anjos são os mensageiros entre os homens e Deus, os encarregados de nos proteger.

Papai Noel

O Papai Noel foi inspirado em São Nicolau, um bispo grego que viveu no século II e era famoso por sua generosidade com as crianças. Ele se tornou o Papai Noel em 1863, quando o cartunista Thomas Nast foi contratado para criar um personagem de Natal para a revista Harper’s Weekly.

O velhinho rechonchudo, de barba branca e traje de inverno vermelho apareceu pela primeira vez na revista norte-americana Harpers Weekly, no ano de 1881. Mas, um tempo depois, já em em 1931, o desenhista Haddon Sundblom utilizou a imagem em um comercial da Coca-Cola e acrescentou um saco de presentes e um gorro. Com peças publicitárias bem-humoradas do Papai Noel distribuindo presentes ao redor do mundo, a marca de refrigerantes turbinou suas vendas e lucrou muito.

E você sabe por que a origem dele é o Polo Norte? Foi uma estratégia da Finlândia para estimular o turismo local. Nos anos 1950, o governo daquele país construiu uma vila na Lapônia, que se tornaria o lar do velhinho.

Já o nome Papai Noel é assim em português porque tem suas raízes na língua francesa, em que Noël significa Natal. No inglês, chamado de Santa Claus, vem de uma adaptação de Sinter Klass, como São Nicolau era chamado em holandês.

 

Fonte: elpais/ brasildefato

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest