O café prolonga a vida, mesmo tomado com uma colher de chá de açúcar (só não ultrapasse esta quantidade)

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Um estudo descobriu que adultos que bebiam quantidades moderadas (1,5 a 3,5 xícaras por dia) de café sem açúcar ou adoçado com açúcar eram menos propensos a morrer durante um período de acompanhamento do que os que não o bebiam.

Os resultados para aqueles que usaram adoçantes artificiais foram menos claros.

Estudos anteriores que analisaram os efeitos do café na saúde descobriram que o consumo de café estava associado a um menor risco de morte, mas não diferenciava entre café sem açúcar e café consumido com açúcar ou adoçantes artificiais.

Pesquisadores da Southern Medical University em Guangzhou, China, usaram dados do questionário de comportamento de saúde do estudo Biobank do Reino Unido para avaliar as associações entre o consumo de café adoçado, adoçado artificialmente e não adoçado com causas gerais de mortalidade e por causa específica.

O estudo

Mais de 171.000 participantes do Reino Unido sem doença cardíaca ou câncer conhecidos foram questionados sobre alimentação e comportamento de saúde para determinar seus hábitos de consumo de café .

Os autores descobriram que durante o período de acompanhamento de 7 anos, os participantes que bebiam qualquer quantidade de café sem açúcar tinham 16 a 21% menos probabilidade de morrer do que os participantes que não bebiam café.

Eles também descobriram que os participantes que bebiam de 1,5 a 3,5 xícaras por dia de café adoçado com açúcar tinham 29 a 31% menos chances de morrer do que os participantes que não bebiam café.

Os resultados não foram conclusivos, no entanto, para os participantes que usaram adoçantes artificiais.

Limitações da pesquisa

Esta pesquisa tem várias limitações.

Em primeiro lugar, não levou em consideração outras variáveis ​​importantes, como nível socioeconômico , tipo de dieta e outros fatores de estilo de vida que podem ter afetado os resultados.

Os dados dos participantes têm pelo menos 10 anos e foram coletados de um país onde o chá é uma bebida muito mais popular.

Além disso, a quantidade média diária de açúcar por xícara de café registrada nesta análise é muito menor do que as bebidas cafeinadas comercialmente disponíveis que os participantes puderam consumir; e esse fator tornou muito mais difícil fazer uma comparação verdadeira com os que não bebem café.

Fonte: Annals of International Medicine

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em Línguas e Civilizações Orientais pela Universidade de Roma La Sapienza. Possui vários anos de experiência em comunicação digital. Apaixonada por beleza, fitness, bem-estar e moda sustentável.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest