Turismo inclusivo: o Camino di San Vili abre aos cegos para redescobrir a montanha com o coração

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

As montanhas pertencem a todos, mesmo àqueles que não têm o dom da visão desde o nascimento ou o perderam por um motivo ou outro. Para quebrar os preconceitos, ainda profundamente enraizados na Itália (e por aqui também),  e enviar uma mensagem poderosa, neste verão um grupo de cegos percorrerá o histórico Cammino di San Vili , que começa na conhecida estação de esqui Madonna di Campiglio até Trento, serpenteando por 100 km.

O evento, que leva o nome de “Semana Especial Cammino San Vili”, está agendado de 20 a 26 de junho e será uma oportunidade para chamar a atenção para o tema do turismo inclusivo (dado que nosso país ainda está muito atrasado nesse sentido ).

Durante a semana, vários eventos serão organizados para redescobrir o contato com a natureza e demonstrar que a montanha não deve ser admirada apenas com a vista, mas vivida com todos os sentidos: deve ser respirada, escutada e acariciada.

Quem disse que as montanhas, e principalmente o trekking de montanha, são algo reservado exclusivamente para nós avistados? – comenta Maura Gasperi, consultora do Parque do Rio Sarca e coordenadora do evento – Com esta iniciativa queremos mostrar que é um lugar maravilhoso até para cegos. Com efeito, queremos também demonstrar que os territórios que apostam no turismo acessível têm uma mais-valia que se pode traduzir em crescimento social mas também em retorno económico.

 

Caminhada de 6 dias para quebrar preconceitos sobre deficiência

O caminho evocativo é dividido em 6 etapas e refaz os passos de San Vigilio, o terceiro bispo da história de Trento e santo padroeiro da capital trentino. Segundo a tradição, o caminho de 100 km segue o caminho do santo que primeiro, em 400 d.C., aventurou-se pelos caminhos da serra para cumprir a sua missão de evangelização.

Em 1988 foi a CAI-SAT (Sociedade Alpinista Tridentini) que revalorizou o antigo caminho, propondo-o aos caminhantes. Posteriormente, em 2018 o Parque do Rio Sarca organizou o percurso, criando a rede de meios de alojamento, publicando o Guia e o mapa e criando a credencial e o testemunho.

Os cem quilômetros do percurso serpenteiam por caminhos, estradas florestais, ciclovias e antigas estradas de montanha; eles atravessam vales e extensões de prado em frente às magníficas Dolomitas de Brenta. Ao longo do caminho, você também encontrará terras plantadas com vegetais, aldeias antigas e santuários fascinantes.

Aqui estão as seis etapas (cada uma das quais é em si uma excursão completa):

  1. 21/6: Madonna di Campiglio – Caderzone Terme. Comprimento 22,1 km (diferença de altitude 159 m)
  2. 22/6: Caderzone Terme – Saone; Comprimento 19,6 km. (diferença de altitude 235 mt)
  3. 23/6 Saone – Stenico; Comprimento 15,5 km. (diferença de altitude 589 mt)
  4. 24/6 Stenico – S. Lorenzo em Banale (Loc. Nembia); Comprimento 13,5 km. (diferença de altitude 555 mt)
  5. 25/6 S. Lorenzo em Banale – Monte Terlago; Comprimento 22 km. (diferença de altitude 842 mt)
  6. 26/6 Monte Terlago – Trento Comprimento 14,5 km. (diferença de altitude 681 mt)

@S.Mondino/Cammino San Vili

A iniciativa “Semana Especial Cammino San Vili” de 20 a 26 de junho é organizada pelo Naturismo em nome do Parque do Rio Sarca e pela cooperativa social ABC IRifor de Trentino, que há anos lida com deficiências visuais e auditivas.

Semana Especial Cammino San Vili: eventos programados e convidados

Durante o evento Cammino San Vili Special Week, a natureza será o principal protagonista. Há vários eventos programados ao longo dos seis dias. Em cada etapa da jornada, haverá um convidado que fez da deficiência e da atenção à inclusão um valor agregado. Entre eles Simona Atzori, bailarina, pintora e escritora milanesa, nascida sem braços, e Daniele Cassioli, esquiadora náutica cega, que conquistou 25 títulos mundiais, 25 títulos europeus e 41 títulos italianos (desde 2021 é membro do Conselho Nacional de Comitê Paralímpico Italiano).

Além disso, haverá o escritor e apresentador de TV Massimiliano Ossini, um grande amante da montanha. O evento também vai falar sobre filosofia e caminhadas com o psicólogo e formador Ignazio Punzi e Don Marcello Farina.

Finalmente, no dia 23 de junho, às 21h00, será possível assistir – no Bosco Arte Stenico – ao concerto multissensorial de “música e natureza”, organizado pelas Escolas de Música Giudicarie e Garda, com o Parque Natural Adamello Brenta Geopark.

Para mais informações sobre o Caminho de San Vili e o evento pode consultar a página do site dedicada ao evento.

Fonte: Caminho de San Vili 

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em mídia, comunicação digital e jornalismo pela Universidade La Sapienza, ela colaborou com Le guide di Repubblica e com alguns jornais sicilianos. Para a revista Sicilia e Donna, ela tratou principalmente de cultura e entrevistas. Sempre apaixonada pelo mundo do bem-estar e da bio, desde 2020 escreve para a GreenMe.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest