Atenção turistas: esse será o último ano em que você pode visitar Veneza gratuitamente

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Uma cidade que em 2023 corre o risco de ter menos de 50.000 habitantes e que todos os anos recebe cerca de 23 milhões de turistas: um verdadeiro sobreturismo que não afeta apenas a qualidade de vida de quem ali vive, mas que prejudica a sustentabilidade de todo um ecossistema. Mas será suficiente, então, colocar um “número limitado”?

A administração de Veneza tentará iss , que iniciará a experimentação da tão infame reserva a partir de julho, e deverá começar oficialmente em janeiro de 2023.

Será a chamada “contribuição de acesso”, aquela mini-taxa que – um pouco como a taxa de desembarque em algumas ilhas, como Capri (onde se destina a “financiar intervenções relativas a serviços públicos, serviços turísticos e intervenções destinadas a na valorização da função e valorização dos bens culturais e ambientais”) – terá um custo de 3 a 10 euros.

A receita resultante deverá ser utilizada para destinar resíduos, solucionar problemas de mobilidade e reparar os danos causados ​​pelo movimento das ondas também produzidos pelo aumento do tráfego de táxis e barcos particulares.

Como funcionará o número limitado

Mais do que um número limitado, falaremos sobre a obrigação de reserva para quem deseja entrar em Veneza, segundo a qual os visitantes deverão ter reservado uma estadia em uma das muitas instalações da cidade ou se registrar em uma plataforma online especial.

Quem tiver reservado pernoite em hotel ou em B&B não será obrigado a se registrar na plataforma online e futuramente nem mesmo o pagamento do bilhete de entrada porque nesse caso a taxa de turismo já estará paga. Em breve, será ativada a  plataforma online, ligada ao portal da Câmara Municipal, onde  todos os que quiserem visitar a cidade terão de se registar , incluindo os venezianos que não residam em Veneza.

Para lançar a plataforma e incentivar os visitantes a reservar,  aos que se inscreverem são oferecidos descontos nos  museus da cidade e outros tipos de incentivos. A plataforma online deverá ser apresentada em breve.

O lançamento oficial do ingresso de acesso está marcado para 16 de janeiro de 2023. De acordo com o regulamento, a contribuição será paga pela empresa de transporte (ônibus, avião, trem ou navio) de acordo com a Prefeitura, ou pela pessoa física na chegada ao terminal, terrestre ou aquaviário. Existem também três tarifas, a partir de 3, 8 ou 10 euros dependendo dos “carimbos” – verde, vermelho ou preto – com os quais o dia é marcado no que diz respeito às previsões de lotação.

Será que um ingresso será suficiente para um turismo sustentável?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest