Você conhece o efeito Stroop? Se você ler essas palavras errado, é um sinal de que seu cérebro está começando a perder o ritmo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Nosso cérebro é uma máquina prodigiosa, mas incrivelmente frágil. O branco cerebral, ao contrário da crença popular, não depende exclusivamente do envelhecimento ou do aparecimento de doenças como demência e Alzheimer: estresse, multitarefa, alterações nos ritmos do sono, estilo de vida sedentário e até uma dieta errada podem deteriorar sua funcionalidade.

Um teste simples que nos permite avaliar algumas funções relacionadas à atenção do nosso cérebro e aos tempos de reação é o desenvolvido na década de 1930 pelo psicólogo americano Ridley Stroop e utilizado até hoje. O teste (veja uma versão simplificada abaixo) é trivial, mas traiçoeiro.

Algumas palavras simples, indicando cores, foram escritas em uma cor diferente daquela do seu significado: o candidato é solicitado a nomear em voz alta a cor da tinta usada para escrever as palavras – não a palavra que foi escrita.

A sobreposição entre a forma gráfica e o significado deixa nosso cérebro confuso e nem todos somos capazes de responder prontamente (e corretamente): um tempo de resposta lento ou dificuldades em distinguir o que está escrito da maneira como está escrito podem ser espiões de algum mau funcionamento de nosso cérebro – demência e outras doenças neurodegenerativas lesão cerebral, déficit de atenção ou, mais simplesmente, cansaço e fadiga.

efeito Stroop

O que fazer se nossos cérebros não conseguem passar em testes como o de Stroop? Sem tirar conclusões precipitadas e trágicas, pode ser simplesmente um momento de fadiga ou fadiga temporária devido a um período de alto estresse. Nosso estilo de vida pode contribuir muito para a saúde do cérebro, retardando o declínio cognitivo e evitando o risco de demência e outras doenças. Aqui estão alguns bons hábitos que podemos introduzir em nossos dias para preservar a saúde do cérebro:

  • Mexa-se. Vários estudos têm mostrado que a prática de atividade física – principalmente ao ar livre – tem efeitos positivos sobre a massa cinzenta, em particular sobre o córtex pré-frontal dorsolateral, uma área envolvida no planejamento de ações está ligada ao controle cognitivo. Por outro lado, um estilo de vida sedentário, no qual muito tempo é passado em frente à TV, pode piorar a função cerebral com o tempo, causar declínio cognitivo e até reduzir a massa cinzenta. Além disso, não esqueçamos que o esporte promove a liberação de endorfinas, melhorando assim o nosso humor: mais um bom motivo para praticá-lo!
  • Mantenha contato com o mundo. Numa época como a nossa, em que grande parte das relações interpessoais se dá por meio de uma tela, pode ser difícil, mas é fundamental para nosso bem-estar psicofísico manter ativa uma rede de contatos sociais: ter amigos com quem compartilhar as experiências pode ajudar a formar memórias, manter as habilidades de raciocínio ativas, diminuir os níveis de estresse e torná-lo mais empático. Se acharmos que não temos muitos amigos, podemos nos inscrever em uma aula ou academia para conhecer novas pessoas, ou entrar em clubes de pessoas que compartilham nossos hobbies – assim você já terá um assunto para falar e se envergonhar. quebrar o gelo será menor.
  • Sempre seja curiosoNão importa a nossa idade, sempre há tempo para aprender algo novo – para o benefício do nosso cérebro: aprender requer concentração, prática, memória – todas as habilidades que mantêm o cérebro ativo e evitam que ele envelheça e se deteriore. Por que não aprender um novo idioma ou começar a praticar crochê ou ponto cruz?
  • Durma bemO sono é essencial para o nosso bem-estar: dormir pouco ou mal afeta negativamente a memória, a atenção, a capacidade de tomar decisões, mas também é um fator de risco para demência e declínio cognitivo que não deve ser subestimado. Aqui estão algumas dicas para dormir melhor e melhorar a qualidade de nossa vida acordada.

 

Fonte: Journal of Experimental Psychology

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Com 25 anos e licenciada em Línguas Estrangeiras. Sempre esteve atenta às questões ambientais e visando um estilo de vida eco-sustentável. No seu pequeno caminho tenta minimizar a pegada ambiental com escolhas responsáveis, respeitando a natureza que a cerca.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest