O avô que faz bonecas com vitiligo de crochê para elevar a autoestima das crianças

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Quem tem vitiligo sabe como é difícil conviver com essa doença de pele, principalmente no nível psicológico. Um corpo cheio de manchas esbranquiçadas é de fato conhecido por sua diversidade e isso pode ser motivo de fácil ridicularização por pessoas menos sensíveis.

É por isso que um avô brasileiro, João Stanganelli, de 67 anos, que sofre de vitiligo, decidiu fazer bonecas com sua própria doença. Tudo começou um pouco por acaso, depois que João se viu obrigado a deixar seu emprego no setor gastronômico por causa de um problema cardíaco.

Para passar o tempo de forma criativa, mantendo-se ativo, começou a fazer crochê, liderado por sua esposa Marilena. A primeira boneca nasceu com apenas 5 dias de ensino, mas não era uma boneca como as outras, tinha as manchas típicas de vitiligo, por isso o avô João a chamou de Vitilinda, e depois deu para a neta.

E já que o que vem do que vem, o avô brasileiro teve uma bela ideia: por que não costurar mais bonecas para lançar mensagens importantes de conscientização ? Assim nasceram as bonecas com deficiência , para ajudar crianças com diversas doenças a se sentirem bem na própria pele.

As suas bonecas fizeram sucesso imediato e João, motivado pelo incentivo de muitas pessoas, decidiu publicar os seus trabalhos no Instagram e Facebook. Escusado será dizer que é muito popular. Que avô maravilhoso!

Facebook. Inutile dire che è seguitissimo. Che nonno meraviglioso!

Fonte: Instagram

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em Ciências do Patrimônio Cultural, editora web desde 2008 e ilustradora desde 2018, publicou "O sonho no tempo" para a Editore Giochidimagia. Com SpiceLapis ela criou "Memento Mori, um guia ilustrado para os cemitérios mais bizarros do mundo".
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest