O cavalheiro de chapéu; obra-prima perdida de Ticiano volta à Itália

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Tem todas as características de uma descoberta extraordinária, que ocorreu após 18 anos. O “Gentiluomo” de Ticiano regressa a Itália, um retrato com um valor estimado em cerca de 7 milhões de euros e que desapareceu em 2004, quando dois empresários suíços alegadamente o levaram ilegalmente para a Suíça.

Hoje foi definitivamente recuperado pelos policiais da Unidade de Proteção do Patrimônio Cultural e, após a ordem de confisco emitida pelo Ministério Público de Turim, será devolvido ao Estado italiano.

Os investigadores, coordenados pelo tenente-coronel Silvio Mele, tiveram vestígios dele em 2020 em um laboratório de restauração na província de Asti, onde ele havia chegado por correio. Os carabinieri o sequestraram e o juiz de instrução ordenou seu confisco.

A investigação demonstrou então a má-fé dos dois empresários (um investigado por violação do código de protecção do património artístico e outro por receptação de bens furtados, ambos crimes previstos) que tinham declarado que a obra datava do século XVIII , apesar de saber que se tratava de uma pintura atribuível a Tiziano Vecellio.

A cerimônia de restituição acontecerá no dia 19 de maio no Palazzo Chiablese, em Turim.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest