Ano Novo Chinês: conheça um pouco da história e veja como comemorar

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Esse ano, o Ano Novo Chinês ocorre a partir de 22 de janeiro e dura três dias. Para 2023, o animal que representará o ano será o coelho, o quarto signo no ciclo de 12 animais (um para cada ano) que aparecem no zodíaco chinês.

Muito popular em uma grande parte do planeta, essa comemoração tem suas peculiaridades. Descubra quais tradições são realizadas na festividade, também chamada de Ano Novo Lunar ou Festival da Primavera, como explica o Farmer’s Almanac.

Como se celebra o Ano Novo Chinês

Na véspera do festival, as pessoas costumam comprar produtos relacionados ao animal do zodíaco que representa 2023 e que se trata do mascote da celebração. Para este ano, o canal de TV China Global Television Network (CGTN) revelou que o novo mascote escolhido pelo governo é um coelho branco chamado Tu Yuanyuan.

De acordo com o governo chinês, a China abriga diferentes grupos étnicos com distintas tradições quando se trata de celebrar o Ano Novo. Os costumes Han (maior grupo étnico da China) e Manchu (minoria étnica da região da Manchúria), são semelhantes: as famílias comem alimentos tradicionais, as casas são decoradas com lanternas e celebram a chegada do Ano Novo com fogos de artifício e desejos de bons presságios.

Outras atividades durante os três dias de feriado incluem a dança do leão e do dragão, em que os participantes se fantasiam e usam fantoches enquanto fazem movimentos que representam esses animais; caminhadas usando pernas-de-pau e corridas de barco-dragão, uma embarcação semelhante a uma canoa estilizada em forma de dragão, como detalha o site oficial do governo chinês.

Além disso, as pessoas retomam as antigas tradições do festival: rezam por seus ancestrais, pela paz e pelos bons tempos – e adoram seus deuses.

O que é comemorado durante o Ano Novo Lunar

Unidade, prosperidade e esperança são os três pilares que simbolizam a festa mais tradicional do povo chinês, de acordo com o site oficial do Governo Nacional da China.

A intenção do Ano Novo chinês, de acordo com essa fonte, é a de “acolher a felicidade que vem com boa sorte, demolir o velho e trazer o novo, e rezar por uma boa colheita” durante todo o ano.

Há quanto tempo o Ano Novo chinês é comemorado?

Por mais de quatro mil anos, o povo chinês vem comemorando este evento cultural, que foi iniciado pelo Imperador Yu Shun, também conhecido como o Filho do Céu. O objetivo de Shun, segundo o governo chinês, era levar seus subordinados a adorar o céu e a terra, como explica o site do governo.

Embora o evento geralmente ocorra nos primeiros meses do ano, diferentes dinastias ao longo dos séculos utilizaram calendários diferentes para datar o primeiro dia do Festival da Primavera, como também é conhecido o Ano Novo Chinês no Vietnã e  nas Filipinas.

Foi a partir da dinastia Han (202 a.C. a 220 d.C.) que o calendário lunar (o qual segue as fases da Lua) entrou em uso. Desde então, o Ano Novo é comemorado na segunda Lua nova após o solstício de inverno, o que marca o primeiro dia do primeiro mês do calendário lunar.

Tradições do Ano Novo Chinês

É muito comum, na véspera do ano-novo, os chineses fazerem limpezas gerais na vida: limpam e arrumam a casa, cortam o cabelo, fecham as contas, colocam oferendas aos Deuses que cuidam da casa, preparam as roupas, organizam a empresa e o comércio etc.

A cor vermelha, por ser yang e vibrante, é a predominante durante as comemorações do ano-novo. Vermelho simboliza a transformação, o movimento e a vida. As mulheres da família procuram usar um vestido novo nesta cor para assegurar a sorte, amor e um bom ano. Além dela, amarelo e roxo também são consideradas cores da sorte. O tom da riqueza e prosperidade é o dourado.

Durante a comemoração, lanternas vermelhas são acesas e penduradas diante da porta principal, e só são retiradas após os 15 dias do ano-novo. Na noite da véspera, é servido o último jantar do ano. A família se reúne para a refeição do fechamento do ciclo anual. São feitos pratos especiais para trazer todo o tipo de sorte, riqueza e felicidade. Não podem faltar os bolinhos em forma de lingotes de ouro; o peixe que representa o dinheiro; as tangerinas, também chamadas de laranjas da sorte; o prato feito com arroz moti, representando a prosperidade; e o talharim (macarrão) que simboliza vida longa. Todas as frutas e doces são servidos em bandejas ou embalagens vermelhas.

A refeição é feita em uma mesa circular para favorecer o relacionamento e a união dos membros da família. As pessoas procuram perdoar as ofensas, esquecer as diferenças e evitar os maus pensamentos. Tudo é comemorado com muita alegria e fartura para trazer muita sorte e felicidade.

No primeiro dia do ano, é muito comum as crianças e os solteiros da casa ganharem um envelope vermelho contendo dinheiro. Este envelope é distribuído pela matriarca da casa (avó ou bisavó) com propósitos auspiciosos.

Outra tradição é colocar desejos escritos com tinta preta em tiras de papel vermelho na porta de entrada. O preto representa a água e a sabedoria; e o vermelho, o fogo e o sucesso. Segundo o dito popular “quando um pingo de água cai sobre o fogo, acontece uma ebulição; e é por ebulição que todas as coisas acontecem”. Os desejos devem ser escritos por criativos e competentes calígrafos, de forma poética e metafórica para poder trazer sorte e realização.

Uma forma variada deste costume é o “Espalhar da Primavera“, em que as pessoas escrevem em um papel vermelho com uma letra bem bonita o seu pedido sincero e de boas intenções. Este pedido deve sempre visar o bem, não pode ser egoísta e nunca ter a intenção de prejudicar alguém. Depois de mentalizar o pedido realizado, o papel é pendurado na janela ou porta, com uma linha ou fita vermelha, para que os ventos possam levar e trazer o pedido.

Como se vê, os costumes podem ser diferentes, mas as intenções e os desejos são sempre os mesmos. Feliz Ano Novo Chinês!

 

Fonte: National Geographic / Terra

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest