Casal boliviano salva as abelhas do desmatamento causado pelo cultivo da coca

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Na Bolívia, Eric Paredes, engenheiro pecuário, e sua esposa Cinthya Callisaya Yujra, criaram um santuário para as abelhas ameaçadas pelo desmatamento e cultivo de coca.

Durante dez anos o casal explorou a úmida região subtropical de Yungas em busca de colmeias para levar ao santuário “Las Orquideas” (As Orquídeas). Lá, os insetos se desenvolvem em colmeias de madeira, longe dos perigosos pesticidas usados ​​nas fazendas.

Muitos agricultores locais desmataram florestas e outras plantações para cultivar coca. Embora existam vários cultivos legais, a maior parte da coca da região é ilegalmente convertida em cocaína. De acordo com estimativas das Nações Unidas, a Bolívia é o terceiro maior produtor de cocaína depois da Colômbia e do Peru.

Paredes disse que cerca de 60% dos quase 20.000 hectares de floresta de Yungas se tornaram vulneráveis ​​- um fenômeno que teve um impacto catastrófico na população de abelhas, que diminuiu pela metade nos últimos anos. Uma situação muito séria se você pensar no quão indispensáveis ​​esses insetos são para todo o ecossistema: as abelhas polinizam as plantas que fornecem 70% dos alimentos consumidos pelos humanos em todo o mundo.

Precisamente por este motivo, o casal também realiza um trabalho de sensibilização, dirigido aos agricultores locais, sobre os problemas relacionados com as abelhas e o quão prejudicial o uso de pesticidas pode ser para estes animais.

Até o momento, Cynthia e Eric, graças aos seus esforços, conseguiram salvar 10 espécies nativas de abelhas.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest