A Nova Zelândia distribuirá absorventes gratuitos em todas as escolas a partir de junho

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

É a chamada period poverty (ou pobreza da menstruação, em tradução livre) e é a disparidade social da menstruação, ou seja, aquelas discriminações de classe e gênero vinculadas ao ciclo menstrual. Na Nova Zelândia, eles querem se livrar dele e é assim que as meninas de todas as escolas terão absorventes internos gratuitos a partir de junho.

Uma iniciativa anunciada pela Premier Jacinda Ardern e que segue um programa piloto de sucesso lançado em meados do ano passado e que já forneceu produtos de saúde gratuitos para cerca de 3.200 jovens em 15 escolas.

No ano passado, percebemos que não era bom para uma menina de 12 anos faltar à escola porque ela não tinha recursos suficientes para comprar os produtos de saúde de que precisava e iniciamos um projeto piloto em escolas como a Fairfield College para ver se poderíamos fazer a diferença fornecendo produtos gratuitos. Hoje, anunciamos que, a partir de junho, lançaremos nossos produtos de menstruação gratuitamente nas escolas primárias, intermediárias, secundárias e kura (escolas Maori) em todo o país, anunciou Jacinda nas redes sociais.

Na verdade, os problemas de menstruação incluem constrangimento, estigma, faltar às aulas, ser “pega de surpresa” sem produtos, custos, falta de conhecimento e desconforto.

Fornecer produtos menstruais gratuitos na escola é uma forma de o governo abordar diretamente a pobreza, ajudar a aumentar a frequência escolar e ter um impacto positivo no bem-estar das crianças ”, conclui Ardern.

E no Brasil?  Esperamos que mais cedo ou mais tarde as mulheres mais desfavorecidas aqui também possam ter esse gesto de civilização ou, pelo menos, uma tributação mais justa dos absorventes higiénicos e tampões (que possuem uma taxa de 27,5%). Afinal, a menstruação não é uma escolha, e, a exemplo das camisinhas, que já são distribuídas gratuitamente, as mulheres também merecem esse direito.

Se você deseja optar por uma solução sem dúvida sustentável e econômica, experimente o coletor menstrual.

Fonte: Jacinda Ardern Facebook/CNN

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest